Covid-19 apresenta tendência de queda nas últimas semanas de novembro

Apesar da redução nos números da covid-19, o Ministério da Saúde segue recomendando a vacinação como a melhor forma de prevenção.

O Brasil apresentou uma queda de casos de Covid-19 pela segunda semana consecutiva. Entre os dias 12 e 18 deste mês, foram registrados 26.496 casos novos da doença, número menor do que os 27.921 casos confirmados na semana anterior. A redução é ainda mais expressiva se comparada aos primeiros dias do mês, quando foram registrados 44.412 casos entre os dias 29 de outubro e 4 de novembro. 

Os dados são da atualização mais recente do Informe de Vigilância das Síndromes Gripais do Ministério da Saúde, realizada na última quinta-feira (23). A publicação, que agora será semanal, analisa as informações de casos e de óbitos por covid-19, influenza e de outros vírus respiratórios com potencial epidêmico e letal. 

Saiba mais: Vacinas bivalentes contra a covid-19

Mapeamento 

De acordo com o documento, as SRAG continuam impactando mais as crianças até dois anos de idade, e fazendo mais vítimas fatais nos idosos a partir de 65 anos. Ou seja, apesar da redução nos números, a Covid-19 ainda não acabou e continua causando a perda de muitas vidas. Entre os dias 8 de outubro e 4 de novembro foram 615 mortes confirmadas no país. 

Os estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Paraíba, Sergipe e Rondônia apresentaram alta dos números. Observou-se também uma redução na notificação dos casos no cenário nacional na tendência de longo prazo (últimas seis semanas) e de estabilidade nas análises de curto prazo (últimas três semanas). No entanto, as análises indicam crescimento na tendência de longo prazo em Alagoas, Amazonas, Amapá, Maranhão, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Em MG, RS, BA e SC o crescimento foi verificado nas faixas etárias da população adulta, decorrente da covid-19. 

No RJ e SP se mantém o sinal de queda nos casos de SRAG por covid-19. E no AM, AP e MA o crescimento é lento e concentrado em crianças. Em PE se observa sinal de pequeno aumento tanto em crianças quanto em idosos, embora em estágio inicial e que ainda pode estar associado à oscilação. Os dados são do InfoGripe, iniciativa que avalia níveis de tendência e alerta para os casos reportados de SRAG, realizado pela Fiocruz em parceria com o Programa Nacional de Imunizações (PNI). 

Leia também: Paxlovid na redução dos riscos em pacientes com covid-19

Recomendações 

O fim da pandemia de covid-19 foi declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em maio deste ano. No entanto, algumas recomendações permanecem relevantes: 

  • Vacinação (especialmente para populações mais vulneráveis, como idosos, pessoas com comorbidades e imunossuprimidos); 
  • Uso de máscara em locais fechados, mal ventilados ou em aglomerações para os grupos de maior risco, 
  • Isolamento de pacientes infectados com o SARS-CoV-2. 

Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal.

 

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • https://agenciagov.ebc.com.br/noticias/202311/casos-de-covid-19-apresentam-tendencia-de-declinio-no-brasil-nas-ultimas-semanas