Coronavírus

Covid-19: Bio-Manguinhos/Fiocruz recebe o registro da vacina 100% nacional

Tempo de leitura: 4 min.

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a inclusão do insumo farmacêutico ativo (IFA) fabricado por Bio-Manguinhos/Fiocruz na fabricação da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca. Essa decisão representa um importante avanço para a ciência brasileira, uma vez que o país terá uma vacina 100% nacional, com todas as etapas de produção realizadas no Brasil. 

Para tomar essa decisão, os técnicos da agência avaliaram a equivalência do processo produtivo, comprovando que as vacinas produzidas com o IFA de Bio-Manguinhos/Fiocruz possuem a mesma eficácia, segurança e qualidade daquelas processadas com o ingrediente importado, seguindo as mesmas etapas do processo produtivo e metodologias analíticas exigidas mundialmente.    

“Ter uma vacina 100% nacional para a Covid-19 produzida em Bio-Manguinhos/Fiocruz é uma grande conquista para a sociedade brasileira. E a pandemia deixou clara a necessidade dos insumos farmacêuticos ativos para a produção de vacinas. Com essa aprovação conquistamos uma vacina 100% produzida no país, garantindo a autossuficiência do nosso Sistema Único de Saúde (SUS) para essa vacina, que vem salvando vidas e contribuindo para a superação dessa difícil fase histórica do Brasil e do mundo”, destacou a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima. 

Certificação de Boas Práticas de Fabricação 

Bio-Manguinhos/Fiocruz já havia recebido da Anvisa a Certificação de Boas Práticas de Fabricação do novo insumo em maio de 2021, garantindo que a linha de produção cumpre com todos os requisitos necessários para a garantia da qualidade do IFA. 

De acordo com o diretor de Bio-Manguinhos, Maurício Zuma, o deferimento do registro da vacina Covid-19 100% nacional demonstra a capacitação do Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos no estabelecimento de um processo produtivo de alta complexidade. 

“Mais do que isso, representa o cumprimento do nosso papel como laboratório oficial do Ministério da Saúde, incorporando tecnologias essenciais para o Brasil e trazendo soluções para a saúde pública”, complementou Maurício Zuma. 

Segundo o portal da Fiocruz, a absorção da tecnologia foi realizada em apenas um ano, tempo recorde, e atendendo às necessidades do momento pandêmico. Vale ressaltar que procedimentos nos mesmos moldes costumam levar cerca de dez anos para serem desenvolvidos. 

Bio-Manguinhos/Fiocruz é selecionado como hub da OMS para vacina de mRNA 

Outra notícia importante para a ciência brasileira é que Bio-Manguinhos/Fiocruz foi selecionada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como centro para desenvolvimento e produção de vacinas com tecnologia de RNA mensageiro na América Latina. 

Mais de 30 empresas e instituições científicas latino-americanas, se candidataram em abril do ano passado com o objetivo de aumentar a capacidade de produção e ampliar o acesso às vacinas contra a Covid-19 nas Américas. 

Os promissores avanços no desenvolvimento tecnológico de uma vacina de mRNA contra a Covid-19, atualmente em estágio pré-clínico, viabilizaram a decisão.

Leia também: Primeira unidade da Universidade de Oxford nas Américas será construída no Brasil

A Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), braço da OMS nas Américas, vai colocar à disposição da Fiocruz especialistas internacionais com experiência nos diferentes aspectos de desenvolvimento e produção de vacinas. 

“O desenvolvimento de uma vacina da Fiocruz de mRNA é um passo fundamental para que o Brasil detenha o domínio tecnológico de duas plataformas fundamentais para o avanço no desenvolvimento de imunobiológicos. Com esse projeto e o apoio da OMS, estamos reafirmando nosso compromisso com a ciência e a tecnologia a serviço da população”, comemorou Nísia Trindade Lima.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED 

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Diazepam intrarretal após cirurgias de reconstrução pélvica

Foi publicado um estudo com a finalidade então de avaliar o uso de diazepam supositórios…

18 horas atrás

Governo Federal sanciona lei que cria bula digital e muda sistema de rastrear medicamentos

O Governo Federal sancionou a lei que obriga todo medicamento comercializado no Brasil a ter…

2 dias atrás

Modelo de reconhecimento de caligrafia para detectar doença de Parkinson é desenvolvido por adolescentes americanos

Foi publicado um estudo sobre o aprendizado de máquina baseado em um conjunto de algoritmos…

3 dias atrás

Highlights do ATS 2022 [podcast]

Confira os destaques do ATS 2022, um dos maiores encontros em pneumologia, cirurgia torácica e…

3 dias atrás

PEBMED e ILAS: terapia antimicrobiana na sepse [podcast]

Neste episódio, saiba mais sobre a terapia antimicrobiana na sepse. Confira!

3 dias atrás

Fernanda Pautasso esclarece os principais aspectos sobre enfermeiro navegador

Convidamos a Enfermeira Mestre Fernanda Pautasso para bater um papo super interessante sobre enfermeiro navegador.

3 dias atrás