Covid-19 em lactentes com até 3 meses de vida: quais as principais características?

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Uma série de casos realizada em um centro pediátrico de referência em Chicago, nos Estados Unidos, composta por pacientes com idade inferior a 90 dias de vida, foi publicada recentemente no The Journal of Pediatrics, evidenciando dados clínicos e epidemiológicos da infecção pelo SARS-CoV-2, causador da Covid-19, nessa população.

médica consultando lactente com covid-19

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Covid-19 em lactentes

Durante um mês, foram realizados um total de 171 testes em crianças com até 90 dias de idade que procuraram o departamento de emergência, centro de testagem ambulatorial, testagem via drive-through ou que estavam internadas (enfermaria e unidades de tratamento intensivo). Esses pacientes foram submetidos a coleta de material da nasofaringe e posterior testagem SARS-Cov-2 por RT-PCR.

Mithal e colaboradores obtiveram 18 (10%) dos pacientes com teste positivo para SARS-Cov-2, e eles descreveram as seguintes apresentações clínicas e epidemiológicas:

  • 7 (39%) eram do sexo masculino e nenhum tinha histórico médico significativo;
  • 14 (78%) das crianças eram latino-americanos autorreferidos;
  • 15 (83%) foram testados positivos no departamento de emergência e 3 (17%) foram testados positivos em ambulatório;
  • 14 (78%) apresentaram febre como sintoma primário ou único;
  • 14 (78%) tiveram contatos próximos e / ou familiares que apresentaram sintomas consistentes com COVID-19;
  • 8 (44%) confirmaram contatos positivos para SARS-CoV-2;
  • 9 (50%) necessitaram de internação hospitalar e nenhum necessitou de cuidados intensivos. As indicações de internação foram observação clínica, monitoramento da aceitação da dieta e exclusão de infecção bacteriana com antibióticos intravenosos empíricos em lactentes com menos de 60 dias de vida.

Leia também: Covid-19: Alerta da Sociedade Brasileira de Pediatria sobre o uso de dexametasona

Em relação aos pacientes que tiveram necessidade de internação:

  • 8/9 tiveram febre, 4/9 tosse ou taquipneia, e 6/9 apresentavam sintomas gastrointestinais (4 má alimentação, 3 vômitos, 1 diarreia após admissão);
  • Os sintomas do trato respiratório superior (tosse e congestão nasal) precederam o início dos sintomas no trato gastrointestinal;
  • Nenhum lactente apresentou hipoxemia ou necessitou de suporte respiratório;
  • 5 crianças tinham radiografia de tórax realizados na admissão, todas normais.

Cinco crianças também foram testadas para outros vírus respiratórios (VSR / influenza ou painel respiratório expandido) e nenhuma coinfecção viral foi identificada.

Os estudos ainda são escassos na população pediátrica e as limitações aumentam quando restringimos os dados clínicos e epidemiológicos para crianças com até 90 dias de vida.

Veja mais: Quais os possíveis efeitos do isolamento pela Covid-19 em jovens?

Conclusões

Os pacientes relatados nessa série de caso, que positivaram para SARS-CoV-2 tiveram, em sua grande maioria, história positiva de familiares que tinham sintomas importantes ou foram contactantes de pessoas sabidamente positivas para o vírus, o que reforça a importância do isolamento e/ou distanciamento das crianças dos adultos sintomáticos.

Apesar da boa evolução clínica apresentada pelos pacientes dessa série, devemos nos atentar à maior chance de evolução para doença grave, de forma geral, nos pacientes dessa faixa etária, por isso alguns deles receberam antibioticoterapia de forma empírica até que a etiologia bacteriana fosse descartada ou confirmada com exames laboratoriais.

Autora:

Referências bibliográficas:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar