Coronavírus

Covid-19: USP lança teste rápido que detecta casos em até 24 horas

Tempo de leitura: 2 min.

A Universidade de São Paulo (USP) está oferecendo desde o início de dezembro um teste rápido que identifica o novo coronavírus pela saliva.

Desenvolvido pelo Centro de Estudos do Genoma Humano e Células-Tronco do Instituto de Biociências, em parceria com o Instituto de Química, o teste RT-Lamp detecta casos de Covid-19 em até 24 horas. Na fase inicial, o exame estará disponível apenas na capital paulista para 90 indivíduos por dia, entre atendimentos presenciais e remotos.

Diferenciais do novo teste rápido

O teste simplifica o método de coleta e análise. É possível até solicitar o kit de coleta para realizar o exame em casa. O próprio paciente recolhe a saliva em um tubo de ensaio no sistema de autocoleta. Os resultados são enviados por e-mail.

Indolor e não-invasivo, o teste dispensa o uso de swabs. Isso também significa menor risco de infecção, pois não há necessidade da atuação de um profissional de saúde. Outro benefício é o preço. Tão preciso e sensível quanto o RT-PCR, o teste pela saliva é mais barato. A coleta presencial custa R$90, enquanto o PCR varia entre R$350 e R$400.

Segundo os pesquisadores, o novo teste é mais em conta porque não é necessário extrair o ácido nucleico (RNA) das amostras, que requer reagentes importados e caros.

Um dos grandes desafios da criação deste exame de saliva foi criar soluções químicas que mantivessem o novo coronavírus estável, sem sofrer a ação das inúmeras enzimas presentes na saliva.

Para isso, foram realizados mais de mil testes em 25 funcionários do Instituto de Química e 30 pessoas relacionadas ao Instituto de Biociências. “Com o teste RT-Lamp, a população poderá contar com uma opção mais acessível, segura e rápida de testagem”, explica a pesquisadora Maria Rita Passos-Bueno, que também é a coordenadora do projeto, em entrevista à Agência Fapesp.

Novas etapas do projeto

Os pesquisadores agora buscam mais investimentos para ampliar a capacidade de atendimentos e testes por dia.

Além disso, o objetivo é oferecer o exame em localidades com pouca infraestrutura para coleta e análise, incluindo os laboratórios de referência das universidades.

“No momento atual é necessário um teste direto ao consumidor, de fácil acesso, custo acessível e que permita a testagem para identificar pessoas infectadas. Qualquer teste deve apresentar uma boa sensibilidade para detectar altos níveis de cargas virais, que conferem maior risco de contágio. Esta estratégia é fundamental para detecção de assintomáticos e diminuição do risco de contágio”, ressalta a pesquisadora.

Saiba mais sobre o Covid-19 na Revista PEBEMED.

Como fazer o teste da saliva da USP? 

Os interessados em realizar o teste devem se cadastrar pelo site www.genomacovid19.ib.usp.br. No formulário será possível escolher entre fazer a coleta presencial no CEGH-CEL (situado na Rua do Matão, travessa 13, no. 6, Cidade Universitária, Butantã, São Paulo) ou a autocoleta. As informações sobre a data e o horário disponíveis serão enviadas para o e-mail cadastrado.

Os valores são de R$90 para quem vai realizar o teste presencialmente na USP e R$150 para os que preferem realizar o exame em casa, fazendo a autocoleta. O pagamento pode ser feito com cartão de crédito ou pagamento de boleto bancário.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

 

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Infecções periprotéticas: diferenças entre as culturas do líquido articular e as intraoperatórias

Um estudo teve como objetivo avaliar o desempenho diagnóstico da cultura do líquido sinovial para…

5 minutos atrás

Avaliação do dano acumulado em pacientes com SAF primária: a importância dos fatores de risco cardiovasculares

Um recente estudo avaliou o DIAPS em pacientes com SAF primária, além de quais fatores…

1 hora atrás

Diretrizes atualizadas para o manejo da síndrome das pernas inquietas (SPI)

A síndrome das pernas inquietas (SPI) refere-se à necessidade de mover as pernas, geralmente associada…

3 horas atrás

Inibidor de P2Y12 deve ser usado como pré-tratamento no infarto agudo sem supra de ST?

Tem-se discutido o uso de inibidor de P2Y12, no tratamento do infarto agudo do miocárdio…

4 horas atrás

Check-list de cirurgia segura e por que devemos fazer

O check-list de cirurgia segura é o instrumento que proporciona a verificação dos pontos críticos…

5 horas atrás

Cesárea sem indicação é associada a risco 25% maior de mortalidade na infância

As cesáreas podem estar associadas ao maior risco de mortalidade na infância, com exceção dos…

6 horas atrás