Medicina Interna

Cuidado com a cabeça! Poderia um traumatismo craniano causar doença de Parkinson?!

Um estudo de coorte comparando pacientes que sofreram traumatismo craniano com lesão cerebral associada e pacientes que sofreram traumatismo craniano sem lesão cerebral associada, avaliando nestes grupos a incidência de doença de Parkinson, sugeriu que lesão cerebral traumática aumenta o risco de doença de Parkinson.

Muitos estudos já haviam avaliado a potencial associação entre lesão cerebral traumática e o desenvolvimento de doença de Parkinson, mas, até então, obtiveram resultados muito conflituosos, especialmente pela dificuldade em estabelecer um grupo controle.

No estudo em questão, publicado há 1 mês no Annals of Neurology, 52393 casos de lesão cerebral traumática, definidos pelo CID-9, e 113406 traumatismos sem lesão cerebral foram observados por 6 anos de follow-up, buscando-se a associação da lesão a incidência de doença de Parkinson. A razão de verossimilhança para diagnóstico de doença de Parkinson em pacientes com lesão cerebral traumática foi de 1,7%, enquanto no grupo controle (sem lesão) foi de 1,1%, sendo esta diferença estatisticamente significativa. Foi observado também que a gravidade do trauma e a frequência de episódios teve relação de dose-resposta com a incidência de doença de Parkinson.

Na análise geral, lesão cerebral traumática aumenta em 44% o risco de doença de Parkinson, e traumas leves aumentam em 24% este mesmo risco. O motivo real desta associação ter sido observada permanece desconhecido, sua plausibilidade biológica ainda é contestável. Algumas possibilidades, no entanto, devem ser levantadas: o trauma pode simplesmente desmascarar a doença de Parkinson subjacente já em manifestação; o trauma pode desencadear um processo neurodegenerativo; ou simplesmente o trauma pode ser causa direta da neurodegeneração.

De qualquer maneira, estudos adicionais devem ser desenvolvidos antes de atribuirmos uma causa anatômica a uma doença neurodegenerativa que só agora está se revelando para a Neurologia.

Referência Bibliográfica:

– Gardner RC et al. Traumatic brain injury in later life increases risk for Parkinson’s disease. Ann Neurol 2015 Feb 27

Compartilhar
Publicado por
Eduardo Moura

Posts recentes

Gravidade da doença coronária e extensão da isquemia em relação a eventos cardiovasculares

O estudo ISCHEMIA foi realizado a partir da hipótese de que pacientes com isquemia teriam…

11 minutos atrás

Efeitos dos probióticos em pneumonia associada à ventilação mecânica

Em pacientes críticos, metanálises sobre uso de probióticos apontaram uma redução de pneumonia associada à…

1 hora atrás

Intervenções de enfermagem frente o suicídio em via pública 

O setembro amarelo é um mês importante para a saúde pública do Brasil e do…

2 horas atrás

O receptor 1 do neuropeptídeo S é um alvo de tratamento não hormonal na endometriose

A endometriose é uma doença inflamatória benigna que pode gerar dor pélvica incapacitante e infertilidade.…

3 horas atrás

Como a alimentação pode influenciar no sistema imune infantil?

O Jornal de Gastroenterologia e Nutrição Pediátrica abordou qual seria o papel da alimentação no…

17 horas atrás

Síndrome do refluxo faringolaríngeo: panorama clínico [podcast]

Neste podcast, o Dr. Gabriel Caetani falará sobre a síndrome do refluxo faringolaríngeo. Saiba mais…

17 horas atrás