Página Principal > Neurologia > Descoberta possível região do cérebro relacionada ao coma
imagem de um cérebro com hemorragia

Descoberta possível região do cérebro relacionada ao coma

Uma nova pesquisa, publicada na revista Neurology, identificou uma pequena região do cérebro que, quando danificada, pode estar associada ao coma.

Após examinar as lesões do tronco encefálico de 36 pacientes, pesquisadores encontraram uma associação significativa entre as lesões causadoras de coma e o tegumento pontino dorsolateral rostral.

A área do tronco cerebral estava funcionalmente conectada à ínsula anterior ventral (AI) e ao córtex cingulado anterior (pACC) em um grupo de voluntários saudáveis. Entretanto, uma análise mostrou uma interrupção na conectividade AI-pACC em um grupo de pacientes com distúrbios da consciência, incluindo o coma.

Veja também: ‘Cientistas descobrem conexão direta entre o cérebro e o sistema imunológico’

Pesquisadores utilizaram um mapeamento de sintomas de lesões para avaliar 12 lesões do tronco cerebral que ocasionaram o coma e 24 lesões que não levaram ao coma (grupo controle).

Os resultados mostraram que 84% das lesões de coma versus 4,2% das lesões do grupo controle foram agrupadas em uma pequena região no tegumento pontino esquerdo, próximo ao núcleo parabraquial mediano (p<0,05).

Em seguida, foram avaliados os dados da ressonância magnética funcional em estado de repouso (resting state fMRI) de 98 participantes adultos saudáveis (51% mulheres). Para esta coorte, o tegumento pontino dorsolateral rostral estava conectado funcionalmente ao AI e ao pACC.

E mais: ‘Envelhecimento da população em foco no Dia Mundial do Cérebro’

Por fim, utilizaram a rs-fMRI para examinar 26 pacientes em estado de consciência mínima, 19 pacientes em estado vegetativo, 6 pacientes em coma e 21 participantes saudáveis com idade correspondente.

A conectividade AI-pACC estava ausente nos pacientes em coma e significativamente reduzida nos outros dois grupos (p<0,001).

Os resultados sugerem que lesões em uma pequena região do tegumento pontino estão significativamente associadas ao coma. Este local do tronco cerebral está funcionalmente conectado a duas regiões corticais, a AI e pACC, que ‘‘desconectam’’ em distúrbios da consciência.

Caso os resultados sejam confirmados, as novas informações serão fundamentais para os neurologistas.

*Texto revisado pelo biomédica Juliana Festa

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Referência:

  • Fischer DB, Boes AD, Demertzi A, Evrard HC, Laureys S, Edlow BL, et al. A human brain network derived from coma-causing brainstem lesions. Neurology [Internet]. 2016 Dec 6 [cited 2016 Dec 9];87(23):2427–34. Available from: https://www.neurology.org/lookup/doi/10.1212/WNL.000000000000340

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.