Desenvolvido óculos que mede nível de glicose, álcool e vitaminas através de uma lágrima - PEBMED

Desenvolvido óculos que mede nível de glicose, álcool e vitaminas através de uma lágrima

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Picadinho no dedo é coisa do passado! Já se imaginou usando um par de óculos que consegue medir o nível de glicose, álcool e vitaminas no sangue do seu paciente através de uma única lágrima? A leitura das informações nutricionais é realizada por um biossensor simultaneamente com a realização da consulta, com os resultados sendo enviados por bluetooth para o seu computador ou smartphone?

O projeto foi desenvolvido pelos pesquisadores da Universidade da Califórnia em San Diego, nos Estados Unidos, e contou com a participação da pesquisadora brasileira Laís Canniatti Brazaca, na época doutoranda do Instituto de Física de São Carlos da Universidade de São Paulo (IFSC-USP), e hoje pós-doutoranda no Instituto de Química de São Carlos (IQSC-USP).

“Foi desafiante desenvolver uma plataforma capaz de fazer medidas de glicose, álcool e vitaminas usando apenas uma lágrima. Desenvolvemos um dispositivo microfluídico super-hidrofóbico, que é inserido nas plaquetas dos óculos. Dentro do dispositivo se encontra um eletrodo, que é modificado com uma determinada enzima, dependendo do que se deseja detectar. Para o caso da medição de níveis de glicose, por exemplo, usamos a enzima glicose-oxidase. A resposta do biossensor é transmitida a partir de um dispositivo emissor presente em uma das hastes dos óculos”, explicou Laís Canniatti Brazaca, que entre os anos de 2017 e 2018, realizou um estágio sanduíche nos Estados Unidos, com bolsa da FAPESP e orientação do pesquisador Joseph Wang, coordenador do Departamento de Nanoengenharia da Universidade da Califórnia em San Diego.

médico anotando em prescrição com estetoscópio ao lado

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Como funciona

O médico ou usuário deve escolher o tipo de medição que deseja realizar: glicose, álcool ou vitamina para inserir o dispositivo adequado na plaqueta do par de óculos.

Usando os óculos, o usuário deve utilizar um pequeno bastão com um produto sensível ao olho para estimular a geração das lágrimas. Quando a lágrima escorrer e entrar em contato com o biossensor presente na plaqueta, a reação vai gerar uma variação na corrente do eletrodo. Esse sinal é emitido pelo dispositivo instalado nas hastes para o computador ou smartphone, facilitando a leitura dos dados.

Leia também: Inteligência artificial identifica câncer de pele com precisão de 86%

Existe ainda a possibilidade da mudança de plaquetas, conforme o tipo de leitura desejada, para que a plataforma consiga detectar diversas outras substâncias pelas lágrimas.

Pela primeira vez, pesquisadores conseguiram demonstrar a capacidade de monitorar a glicose lacrimal fora dos olhos e a utilidade de dispositivos portáteis para monitorar os nutrientes vitamínicos em conexão com o detector enzimático de fluxo e a rápida varredura voltamétrica, respectivamente.

Esses desenvolvimentos abrem caminho para a construção de um sistema eficaz de óculos capaz de analisar as lágrimas químicas.

Nanoengenharia

A nanoengenharia por objetivo a integração das fronteiras da nanociência e da nanotecnologia para criar novos produtos, utilizando as técnicas e os conhecimentos gerados pelas outras duas áreas para conceber algo tangível, como um material ou equipamento.

Quer receber as principais novidades em Medicina? Inscreva-se aqui!

Atualmente, diversos países têm ampliado os investimentos em nanociência e nanotecnologia. A Alemanha, por exemplo, mantém atualmente centenas de centros de competência. Somente na área de nanoquímica são 113 unidades, compostas por empresas, universidades e instituições de pesquisa.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor:

Referências bibliográficas:

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar