Pneumologia

Destaque das diretrizes no manejo do tabagismo

Tempo de leitura: 3 min.

O tabagismo é a principal causa de morte evitável no mundo. Atualmente são cerca de 21 milhões de tabagistas no Brasil, um número que vem diminuindo desde que surgiram as políticas de combate ao fumo. Já é bem estabelecido que cessar a exposição ao tabaco é a medida mais custo-efetiva e de impacto na redução da morbidade e mortalidade por diversas doenças. Contudo, cerca de 80% dos tabagistas passam por algum tipo de consulta médica e ainda não recebem aconselhamento para parar de fumar. 

Diretrizes para o tabagismo

Existem diversos documentos orientando a cessação do tabagismo e oferecendo a melhor forma de tratamento aos pacientes. Documentos como a diretriz da American Thoracic Society (ATS) publicado em 2020, do Surgeon Report (órgão americano que atua no controle do tabagismo) e no Brasil o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) sobre o tabagismo são de extrema importância para a orientação da comunidade médica no combate ao cigarro e redução da prevalência das doenças relacionadas ao fumo. 

Dentre as principais diretrizes americanas, a terapia de escolha e com maior nível de evidência baseia-se em aconselhamento associado ao uso de medicamentos específicos como a vareniclina, um antagonista dos receptores de nicotina, e a terapia de reposição de nicotina (TRN) na forma de liberação prolongada (adesivos) ou de liberação rápida (gomas e pastilhas). Drogas como a bupropiona permanecem sendo medicamentos de primeira linha, porém não superiores à TRN ou à vareniclina. 

Contexto nacional

No Brasil, o Ministério da Saúde não contempla o uso de vareniclina para tratamento dos pacientes. Vale lembrar que desde 2020 há um desabastecimento mundial da droga devido à indisponibilidade do laboratório. Com isso, a primeira linha de tratamento permanece sendo o uso de TRN associado ao aconselhamento. Todos os casos devem ser individualizados e recebem medicação conforme o grau de dependência e a quantidade de cigarros que fumam diariamente. Como regra geral, cada cigarro possui cerca de 1 mg de nicotina, o que pode ajudar na escolha da TRN. Por exemplo, se o indivíduo fuma 1 maço por dia ele poderá usar o adesivo de 21 mg de nicotina. As pastilhas e gomas envolvem a liberação rápida de nicotina e devem ser utilizadas em momentos de fissuras, nos quais há uma sensação abrupta e intensa da falta do cigarro, levando o indivíduo a fumar para atingir a satisfação necessária. 

O tempo de tratamento é estimado em cerca de 12 semanas. Caso haja benefício à longo prazo, o mesmo pode ser estendido conforme a demanda do paciente e redução progressiva da carga tabágica. É interessante notar que a nortriptilina foi tão eficaz quanto à bupropiona em termos de efetividade e pode ser utilizada em casos refratários à TRN ou em associação.  Além disso, o uso de cigarros eletrônicos não é indicado para cessação do tabagismo e pode, inclusive, aumentar a dependência à nicotina. 

Leia também: Qual o impacto no tabagismo passivo no risco de artrite reumatoide na idade adulta?

Mensagens práticas

  • O tabagismo atualmente deve ser encarado como doença e requer tratamento;
  • A principal forma de tratamento desses pacientes deve ser o aconselhamento associado à terapia de reposição de nicotina;
  • O adesivo de nicotina associado ao uso de gomas ou pastilhas tem maior efeito à curto e longo prazo na cessação do tabagismo;

Autor:

Referências bibliográficas:

  • ​​Leone FT, et al. Initiating Pharmacologic Treatment in Tobacco-Dependent Adults. An Official American Thoracic Society Clinical Practice Guideline. Am J Respir Crit Care Med. 2020 Jul 15;202(2):e5-e31. doi: 10.1164/rccm.202005-1982ST;
  • Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Tabagismo 2020 – Ministério da Saúde/Brasil
Compartilhar
Publicado por
Guilherme das Posses Bridi
Tags: tabagismo

Posts recentes

Blog do Nurse: Bloco de Enfermagem Cirúrgica ganha atualização!

Nursebook recebeu atualizações no Bloco de Enfermagem Cirúrgica entre outras. Confira a lista completa!

11 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 2

Segunda parte do artigo sobre anemia megaloblástica, a segunda principal causa de anemia durante a…

14 horas atrás

10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I

Confira 10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário e os…

16 horas atrás

Glicocorticoide em pacientes com angiopatia amiloide cerebral

Embora a terapia com glicocorticoides seja mais frequentemente usada nesse cenário, tratamentos imunossupressores também têm…

17 horas atrás

Vírus respiratórios: quais são eles?

É extremamente importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2,…

17 horas atrás

Microbioma pulmonar: a importância da flora bacteriana nos pulmões

Estudos recentes mostram que o microbioma pulmonar pode ser mais semelhante ao microbioma gástrico quando…

18 horas atrás