Saúde Pública

Dia Nacional da Vacinação conscientiza sobre importância da imunização

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Nesta quarta, 17 de outubro, é comemorado o Dia Nacional da Vacinação, data criada pelo Ministério da Saúde para alertar a população para a imunização contra doenças como poliomelite, sarampo, rubéola, meningite, rotavírus, etc. Muitas destas enfermidades estão sob controle ou há casos raros em determinadas regiões isoladas. Os indivíduos mais expostos são as crianças, mulheres grávidas e idosos.

As constantes campanhas de conscientização fizeram com que algumas doenças fossem erradicadas ou controladas no país e, consequentemente, deixaram de ser consideradas epidemias, como é o caso do Sarampo. Em 2016, o Brasil e todo o continente americano receberam da Organização Mundial da Saúde (OMS) um certificado de eliminação da enfermidade.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Fake News x vacinação

Entretanto, após uma onda de fake news sobre a vacinação ser disseminada pelas redes sociais, novos casos de sarampo começaram a surgir em 2017 e 2018. Os boatos espalhados diziam que a vacina causava reações adversas graves, como paralisia e convulsões em crianças que receberam a imunização. Ao todo, 1.115 incidentes foram registrados até o final de abril de 2018. O número já é superior ao registrado em todo o ano de 2017, que contou com 895 contaminações.

Leia mais: Campanha de vacinação contra Influenza 2018: o que você precisa saber?

Apesar de ser obrigatória no Brasil desde os anos 70, a vacinação em 2017 teve a menor adesão no país em 16 anos. O Ministério da Saúde recomenda que a vacina seja aplicada em 95% das crianças com menos de dois anos, entretanto, no ano passado a cobertura ficou em torno de 57 a 76%. A vacina contra hepatite A teve adesão de apenas 57%, enquanto a pentavalente (que protege contra hepatite B, coqueluche, tétano, difteria e meningite) teve cobertura de 59%, índices muito abaixo do esperado.

Embora rodeada de mitos, a vacinação é o método mais seguro e eficaz para combater a disseminação de vírus e epidemias infectocontagiosas.

Campanha do Ministério da Saúde

De forma a combater as principais epidemias existentes, a entidade criou o Programa Nacional de Imunizações (PNI), que em 2018 completa 45 anos. A campanha deste ano se chama “Porque contra arrependimento não existe vacina”, que traz ações publicitárias com pessoas que não foram imunizadas e ficaram com sequelas graves.

Confira:

Anualmente, o Ministério da Saúde divulga um calendário nacional atualizado com as principais vacinas a serem tomadas de acordo com a idade do indivíduo. Este calendário contempla não só as crianças como também jovens, adultos e idosos. No total, são 19 vacinas para mais de 20 doenças infecciosas.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Compartilhar
Publicado por
Roberto Caligari

Posts recentes

3 doenças com mais risco na pediatria

Você sabe quais são elas? Neste post do blog, abordamos três. Acesse e saiba os…

9 horas atrás

Farmacogenética: adequando os medicamentos aos genes

A Farmacogenética estuda como as variações presentes no genoma dos indivíduos podem influenciar na resposta…

10 horas atrás

Como diagnosticar IC com FE preservada?

No episódio de hoje em parceria com o Cardiopapers, aprenda como identificar um quadro de…

11 horas atrás

Anvisa determina recolhimento de lotes interditados da CoronaVac

A Anvisa emitiu uma resolução que determina o recolhimento de lotes da CoronaVac que foram…

12 horas atrás

Leucemia linfoblástica aguda (LLA) em adultos: manejo dos efeitos adversos da asparaginase?

A LLA é a neoplasia mais comum na infância e seu tratamento tem altos índices…

12 horas atrás

Nova classificação para complicações relacionadas a cirurgias de retina

O descolamento de retina regmatogênico (DRR) é a emergência relacionada à retina mais comum e…

17 horas atrás