DIU hormonal e risco de câncer de mama - PEBMED

DIU hormonal e risco de câncer de mama

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal Pebmed

Quer acessar esse e outros conteúdos na íntegra?

Cadastrar Grátis

Faça seu login ou cadastre-se gratuitamente para ter acesso ilimitado a todos os artigos, casos clínicos e ferramentas do Portal PEBMED

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Alguns estudos já demonstraram que certos contraceptivos hormonais orais têm associação com aumento de risco de câncer de mama, especialmente se usado por longos períodos. O dispositivo intrauterino de 52 mg de levonorgestrel (Mirena®) tem sido usado em larga escala não só como anticoncepção, mas como também no controle de hipermenorreia, dismemenorreia, e terapia hormonal na pós-menopausa. O DIU hormonal concentra 1.000 vezes mais hormônios no interior do útero do que no plasma, e por isso, mantém baixos os níveis de levonorgestrel circulante.

Leia também: DIU hormonal pode ser uma nova opção à “pílula do dia seguinte”

Nesse contexto, surge a dúvida, se mesmo essa baixa concentração sistêmica circulante de hormônio do DIU hormonal seria capaz de se associar com risco de câncer de mama, bem como as pílulas orais.

DIU hormonal e risco de câncer de mama

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas

Estudo recente e brasileiro

Ano passado, então, a Nordic Federation of Societies of Obstetrics and Gynecology publicou um estudo brasileiro realizado nas principais Universidades de São Paulo que avaliou o risco de câncer de mama associado ao DIUMirena ®

O estudo selecionou oito trabalhos para revisão sistemática e realizou uma meta-análise em sete trabalhos, três publicações eram estudos de casos controles e cinco coortes. Os resultados da meta-análise indicaram risco aumentado de câncer de mama em usuárias de Mirena®: para todas as mulheres, odds ratio (OR) = 1,16 (IC de 95% 1,06-1,28, I 2 = 78%, P < 0,01); para mulheres < 50 anos, OR = 1.2 = 66%, P = 0,02); e para mulheres com idade ≥ 50 anos, OR = 1,52 (IC 95% 1,34-1,72, I 2 = 0%, P = 0,84).

Conclusões do estudo 

A evidências sugeriram que as usuárias do método têm um risco aumentado de câncer de mama, independentemente da idade e indicação, esta associação parece ser maior em usuárias mais velhas.

Pontos fracos do estudo

No entanto, a revisão sistemática detectou problemas metodológicos nos estudos disponíveis, e fatores de confusão, exemplo: exposição da mesma paciente a contraceptivos orais combinados muitas vezes utilizado imediatamente antes a inserção do DIU, além disso a maioria dos estudos não quantificou o tempo de uso nem quantos dispositivos a paciente usou (ex.: algumas pacientes usam por 15 anos ou mais o método).

Saiba mais: Expulsão de DIU em adolescentes: há risco?

Além disso, o risco de câncer de mama em pacientes mais velhas pode estar se confundir com o risco ser aumentado nessa faixa etária simplesmente. Outro ponto é que as pacientes muitas vezes eleitas para o uso do DIU hormonal, por exemplo com obesidade para tratamento de sangramento uterino aumentado, também têm grande fator de risco para câncer de mama.

Take home message

O uso indiscriminado do DIU hormonal sem indicação bem estabelecida deve ser evitado por parte dos ginecologistas. Deve-se fugir da indicação puramente ligada à anticoncepção confortável para paciente.

O cuidado e os riscos devem ser equilibrados com os benefícios de saúde comprovados, por exemplo, tratamento eficaz de sangramento menstrual intenso e prevenção de intervenções cirúrgicas, ao prescrever Mirena® por longos períodos de uso, especialmente em mulheres já utilizaram por longa data anticoncepcionais orais, ou com qualquer outro fator de risco para câncer de mama conhecido, como idade avançada, obesidade e predisposição familiar.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

  • Conz L, Mota BS, Bahamondes L, Teixeira Dória M, Françoise Mauricette Derchain S, Rieira R, Sarian LO. Levonorgestrel-releasing intrauterine system and breast cancer risk: A systematic review and meta-analysis. Acta Obstet Gynecol Scand. 2020 Aug;99(8):970-982. doi: 1111/aogs.13817. Epub 2020 Feb 12. PMID: 31990981.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e profissionais de saúde. Seu conteúdo tem o objetivo de informar panoramas recentes da medicina, devendo ser interpretado por profissionais capacitados.

Para diagnósticos e esclarecimentos, busque orientação profissional. Você pode agendar uma consulta aqui.

Um comentário

  1. Bem interessante a temática, porém sem um desfecho.
    Que venham novos trabalhos neste contexto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Entrar | Cadastrar