Ginecologia e Obstetrícia

Efetividade das intervenções dietéticas no tratamento da endometriose

Tempo de leitura: 2 min.

É crescente a procura por intervenções dietéticas com o objetivo de tratamento da endometriose. Porém, existem evidências científicas que justifiquem essas intervenções? Uma revisão sistemática foi publicada neste ano de 2022 no Reproductive Sciences com o objetivo de responder esta pergunta.

Leia também: Endometriose na adolescência: o que diz o novo guideline?

Metodologia do estudo

Os autores realizaram uma busca eletrônica no MEDLINE e na COCHRANE. Incluíram estudos em humanos e em animais que avaliaram uma intervenção dietética sobre sintomas associados à endometriose. Foram identificados e codificados estudos utilizando critérios padrão, e o risco de viés foi avaliado com ferramentas estabelecidas relevantes para o projeto.

Apenas um pequeno número de estudos até o momento examinaram modificações na dieta no tratamento da endometriose e sintomas associados à endometriose. Embora a maioria dos estudos tenha relatado ser uma intervenção positiva na paciente com endometriose, nenhum identifica claramente certas subcategorias de pacientes, que são mais propensas a se beneficiar de uma intervenção dietética, nem identificam intervenções dietéticas específicas, que melhoram certos sintomas associados à endometriose.

São urgentemente necessários estudos de qualidade para permitir conclusões sobre este tema. Até lá, os autores sugerem uma abordagem clínica da paciente com endometriose que busque uma mudança saudável na dieta para tratar seus sintomas, com base nos resultados promissores do estudo prospectivo de Ott et al. que, além de considerar os conhecidos benefícios à saúde e a ausência de riscos da dieta mediterrânea, os médicos podem sugerir essa dieta como uma mudança alimentar de longo prazo.

No entanto, devido a dificuldade em aderir à dieta mediterrânica, relacionada aos custos, hábitos culinários e vida diária pessoal, um suplemento antioxidante pode ser considerado por até 6 meses, como por exemplo a suplementação de ômega-3. Já uma ingestão superior a 6 meses de suplementos dietéticos não podem ser sugeridos devido a segurança a longo prazo de tais intervenções.

Saiba mais: Existe prevenção primária para endometriose?

Em contrapartida, pacientes com dor abdominal relacionada ao trato gastrointestinal, distensão abdominal e constipação, bem como suspeita de hipersensibilidade podem se beneficiar de uma dieta sem glúten, com baixo teor de níquel ou dieta com baixo teor de FODMAP (oligossacarídeos fermentáveis, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis, que são carboidratos de cadeia curta que são mal absorvidos no intestino delgado e são propensos a absorver água e fermentar no cólon).

No entanto, essas dietas também estão relacionadas à baixa adesão devido ao encargo financeiro associado e dificuldades inerentes. Além disso, a segurança de um uso a longo prazo de baixo níquel não foi estabelecida, enquanto uma dieta baixa em FODMAP ao longo prazo pode trazer efeitos deletérios na microbiota intestinal. O início dessas dietas deve ser decidido de forma multidisciplinar após avaliação gastrointestinal para excluir outros diagnósticos patológicos.

Conclusão

De acordo com o nível de evidência disponível, os autores sugerem uma abordagem clínica baseada em evidências para médicos utilizarem durante as consultas com seus pacientes. Apesar de parecer ser benéfica a intervenção dietética, mais ensaios controlados randomizados bem desenhados são necessários para determinar com precisão a eficácia e segurança a curto e longo prazo de diferentes intervenções dietéticas.

Compartilhar
Publicado por
Letícia Suzano Lelis Bellusci

Posts recentes

Estudo associa placenta lateral com parto pré-termo e cesariana

O risco de hipofluxo placentário parece ser mais frequente em casos de placenta lateral, podendo…

58 minutos atrás

WONCA 2022: veja a cobertura completa do congresso internacional de medicina de família

A conferência europeia da Organização Mundial de Médicos de Família (WONCA 2022) acontece em Londres…

2 horas atrás

Síndrome de Ramsay Hunt: o que preciso saber?

Em 1907, James Ramsay Hunt descreveu diversos casos médicos que hoje configuram a Síndrome de…

2 horas atrás

É possível a redução e suspensão dos anti-TNF em pacientes com espondiloartrites e artrite psoriásica?

O uso de anti-TNF está relacionado ao aumento no risco de infecções e reações, além…

3 horas atrás

WONCA 2022: 7 valores centrais sobre o que é exercer medicina de família

O segundo dia do WONCA 2022 teve um marco histórico para a construção da identidade…

4 horas atrás

WONCA 2022: Uso da inteligência artificial na APS pode solucionar o problema do acesso?

Foi apresentado no WONCA 2022 uma alternativa para o uso da inteligência artificial para a…

4 horas atrás