Cardiologia

Em ensaio clínico, AAS não foi superior ao placebo em reduzir riscos cardiovasculares

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A eficácia do ácido acetilsalicílico (AAS) na prevenção primária de eventos cardíacos ainda é incerta. Segundo a pesquisa financiada pela Bayer, o fármaco não se mostrou eficiente em pacientes com risco moderado e ainda aumentou levemente a chance de surgimento de hemorragia gastrointestinal.

A pesquisa ARRIVE contou com 12.546 participantes sem histórico de doenças cardiovasculares, mas que foram classificados com risco moderado de acordo com o perfil. O critério para participar do estudo era que os indivíduos não fossem diagnosticados com diabetes, úlcera ou hemorragia gastrointestinal e tivessem 55 anos ou mais para os homens, e 60 anos ou mais no caso das mulheres.

Leia mais: AAS deve ser ajustado pelo peso na prevenção primária de eventos cardiovasculares?

Os pacientes foram divididos de maneira aleatória em dois grupos, um de controle (n=6270) foi medicado com uma dose diária de 100 mg de AAS, enquanto o segundo (n=6276) recebeu placebo. O levantamento acompanhou a evolução no quadro cardíaco dos voluntários durante cinco anos. O desfecho primário de eficácia levou em consideração o primeiro aparecimento de eventos cardiovasculares, como infarto do miocárdio, angina instável, acidente vascular, ataque isquêmico transitório, etc.

Resultados

No grupo medicado com AAS ocorreram eventos cardiovasculares em 269 voluntários, enquanto 281 indivíduos do grupo que recebeu placebo apresentaram eventos cardiovasculares. (hazard ratio [HR] 0,96; 95% IC 0,81–1,13; p=0,6038).

A taxa de incidente geral de eventos graves também foi similar nos dois grupos, (n=1266 [20,19%] no da aspirina e vsn=1311 [20,89%] no grupo do placebo. A pesquisa comprovou que não houve diferença significativa da eficácia do AAS na prevenção de doenças cardiovasculares em pessoas com risco moderado. Também não houve muita variação em subgrupos divididos por gênero, idade, índice de massa corporal (IMC) e outros fatores.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook.

Referências:

  • Gaziano JM et al. Use of aspirin to reduce risk of initial vascular events in patients at moderate risk of cardiovascular disease (ARRIVE): A randomised, double-blind, placebo-controlled trial. Lancet 2018 Aug 26; [e-pub]. (https://doi.org/10.1016/S0140-6736(18)31924-X)
Compartilhar
Publicado por
Roberto Caligari
Tags: AAS

Posts recentes

5 novidades da tecnologia na saúde que todo médico deve estar atento

As novidades da tecnologia na saúde surgem a todo momento, por isso os médicos precisam…

3 horas atrás

PEBMED e HA: O uso da inteligência artificial no diagnóstico de Alzheimer [podcast]

No episódio de hoje, Marcelo Gobbo comenta sobre estudos que utilizam a inteligência artificial para…

4 horas atrás

Covid-19: Ministério da Saúde anuncia que adolescentes receberão vacina após primeira dose de toda população adulta

Foi anunciado que adolescentes de 12 a 17 anos serão incluídos no Plano Nacional de…

6 horas atrás

Asma em Criança: atenção em tempos de Covid-19 [podcast]

Neste episódio do Whitecast, a Drª Dolores Silva, especialista em pediatria e conteudista do Whitebook,…

1 dia atrás

Meta-análise: A prática de atividade física e a influência sobre as imunizações

Alguns estudos já chamam a atenção da necessidade da boa saúde advinda de atividade física…

1 dia atrás

Esôfago curto: Estudo revisa questões históricas e atuais relacionadas ao seu tratamento

O trabalho publicado na Annals of Surgery revisa questões do tratamento da doença do refluxo…

1 dia atrás