Página Principal > Medicina Interna > Empiema pleural: nova diretriz de tratamento
medico olhando uma radiografia do torax

Empiema pleural: nova diretriz de tratamento

Queremos saber a sua opinião! Gostou de ouvir essa notícia em áudio? Clique aqui e responda nossa pesquisa.

O empiema pleural é o líquido pleural de aspecto purulento e/ou com identificação de bactérias, seja pelo Gram ou cultura. A American Association for Thoracic Surgery publicou novas diretrizes para o manejo do empiema. Veja os principais pontos abaixo:

1) Quando a pneumonia não responder à antibioticoterapia, médicos devem investigar se o paciente tem derrame pleural.

2) Para diagnosticar o empiema, recomenda-se que médicos considerem a presença de pus, coloração positiva de Gram ou cultura. Deve ser tratado com toracocentese e, em seguida, cirurgia quando apropriado.

3) A toracocentese deve ser realizada em caso de suspeita de infecção no espaço pleural e pH pleural inferior a 7,2. Se necessário, também pode ser seguido por cirurgia.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

4) No estágio II do empiema agudo, a cirurgia torácica vídeo assistida deve ser o tratamento de primeira linha.

5) Em pacientes com empiema adquirido na comunidade, recomenda-se uma cefalosporina parentérica de segunda ou terceira geração + metronidazol ou aminopenicilina parenteral com inibidor de beta-lactamase. Para aqueles com empiema adquirido no hospital ou pós-procedimento, os antibióticos devem incluir aqueles ativos contra Staphylococcus aureus resistente à meticilina e Pseudomonas aeruginosa.

Veja também: ‘Empiema Pleural: abordagem prática’

Referências:

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.