Encoprese: conheça o conteúdo disponível no Whitebook!

Em caso de encoprese primária, uma das principais medidas terapêuticas é a orientação quanto ao treinamento do uso do vaso sanitário.

Este conteúdo foi desenvolvido por médicos, com objetivo de orientar médicos, estudantes de medicina e profissionais de saúde em seu dia a dia profissional. Ele não deve ser utilizado por pessoas que não estejam nestes grupos citados, bem como suas condutas servem como orientações para tomadas de decisão por escolha médica.

Para saber mais, recomendamos a leitura dos termos de uso dos nossos produtos.

A encoprese consiste na defecação voluntária ou involuntária em lugares inadequados, pelo menos uma vez por mês durante três meses consecutivos, após os quatro anos (período no qual a maioria das crianças já alcançou a continência fecal) desde que não seja justificada por comorbidades (salvo constipação) e efeitos de
alguma substância como laxantes.

Veja também: Kernicterus no Whitebook!

No que concerne à classificação, pode ser do tipo retentiva e não retentiva. Na primeira e mais comum, há constipação e incontinência por excesso (extravasamento). Na encoprese não retentiva, por sua vez, não há impactação fecal associada e está relacionada à resistência em defecar em locais apropriados e a problemas psicológicos, não sendo justificada por processos anatômicos, inflamatórios, neoplásicos, metabólicos ou endócrinos.

Ademais, a encoprese pode ser considerada primária quando o controle da evacuação nunca chegou a ser atingido ou secundária quando ocorre após um período de continência fecal. Em caso de encoprese primária, uma das principais medidas terapêuticas é a orientação quanto ao treinamento do uso do vaso sanitário. Se for do tipo retentiva, é necessário tratar a constipação. Na encoprese secundária deve-se atentar ao evento estressor.

Importante ressaltar também que os pais devem ser orientados a não agir com medidas de retaliação, pois as crianças tendem a se tornar resistentes às intervenções além de ficarem envergonhadas e com medo.

encoprese

  • Doenças anais (fissuras, estenoses/atresia com fístulas);
  • Pseudo-obstrução intestinal; 
  • Doenças da medula espinhal;
  • Paralisia cerebral; 
  • Massas pélvicas;
  • Hipotireoidismo; 
  • Hipercalcemia; 
  • Diabetes insipidus;
  • Atraso mental;
  • Autismo; 
  • Depressão; 
  • Abuso sexual;
  • Colite ulcerosa grave;
  • Tumores medulares; 
  • Lesões pós-cirúrgicas de esfíncter anal.

Leia mais: Suporte Básico de Vida em pediatria: pontos de atenção

Quer saber mais sobre o encoprese? Acesse agora mesmo no Whitebook! Basta seguir este caminho após abrir o WB no seu navegador ou pelo app: Condutas Pediátricas Icone de proximo Doenças Gastrintestinais Icone de proximo Encoprese.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • Kliegman RM, et al. Nelson, Tratado de Pediatria. 20a ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018.
  • Sociedade Brasileira de Pediatria. Tratado de Pediatria. 5. ed. Barueri [SP] : Manole, 2022.

Especialidades

Tags