Página Principal > Enfermagem > Entenda as dificuldades na implantação da sistematização da assistência de enfermagem
enfermagem

Entenda as dificuldades na implantação da sistematização da assistência de enfermagem

Tempo de leitura: 2 minutos.

A sistematização da assistência de enfermagem (SAE) é uma atividade privativa do enfermeiro, uma metodologia assistencial de trabalho que permite ao profissional uma abordagem de individualização e humanização do cuidado prestado ao paciente. Esse processo é muito importante para a implantação da prática da SAE, pois é entendida como instrumento facilitador do processo de avaliação da qualidade do atendimento.

A metodologia foi introduzida mundialmente nas décadas de 1920 e 1930, porém o Brasil apenas iniciou a sua implantação na década de 1970. E somente em 2002 o Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) estabeleceu a obrigatoriedade da implementação da SAE em toda instituição de saúde, seja pública ou privada. Posteriormente, em 2009, o COFEN estabeleceu uma nova resolução que considera a SAE como método organizacional para a aplicação do Processo de Enfermagem (PE).

É importante que a sua implementação seja realizada nos diversos ambientes em que atuam os profissionais de enfermagem, visto que a SAE contribui para a organização do cuidado aos pacientes, tornando possível a operacionalização do processo de enfermagem.

É notório que as dificuldades em relação à implantação da SAE estão relacionadas a fatores que interferem tanto na aplicação do PE (Processo de Enfermagem) quanto na SAE. Esses fatores são, em sua maioria, tanto de origem organizacional (política, normas e objetivos do serviço), como profissionais (atitudes, crenças, valores e habilidades técnicas e intelectuais).

Atualmente, a implantação da SAE é considerada um desafio, tanto para o gerenciamento da assistência quanto para o enfermeiro, pois exige empenho e criatividade para a sua elaboração e execução. Uma vez que os enfermeiros não têm a SAE estruturada, eles têm que criar um instrumento de forma fragmentada visando sua a realidade, o que dificulta a sua perfeita implementação.

Perfil da enfermagem no Brasil: pesquisa faz levantamento da profissão

Dificuldades de natureza organizacional:

  • carência de profissionais de enfermagem;
  • sobrecarga de trabalho;
  • falta de tempo para assistir com qualidade os pacientes;
  • associação de atividades assistenciais e administrativas;
  • excesso de burocracia da instituição de saúde;
  • chefias de enfermagem priorizam a realização da parte documental em déficit da prática assistencial;
  • adoção da SAE por imposição das chefias, não considerando os ajustes indispensáveis para o seu bom funcionamento.

Dificuldades de natureza educacional:

  • desconhecimento da SAE e do PE;
  • desconhecimento das teorias de enfermagem e das fases e/ou etapas da SAE;
  • não conscientização dos profissionais para a importância da SAE;
  • desvalorização do ensino da SAE nos cursos de graduação e técnicos;
  • insegurança mediante às atribuições referente a SAE, gerando postura inadequada;
  • enfoque no tecnicismo.

Dificuldades de natureza operacional:

  • resistência expressada pelos profissionais da equipe de enfermagem e da equipe multidisciplinar;
  • resistência das demais profissões que compõem a equipe de saúde pelo desconhecimento do diagnóstico de enfermagem, que compõe a SAE (2ª etapa);
  • falta de comprometimento da equipe de enfermagem;
  • estresse e os problemas de relacionamento interpessoal;
  • despreparo da equipe de enfermagem, por não estar capacitada para realizar as suas tarefas em conformidade com o nível necessário para o uso pleno da SAE.

Depois de implantada com sucesso a sistematização da assistência de enfermagem, o resultado alcançado é uma assistência de excelência, individualizada, humanizada, competente e respaldada cientificamente.

Mais investimento em enfermagem garante melhor acesso da população à saúde

Autora:

Referências:

Um comentário

  1. Avatar

    Muito bom mesmo e obrigado
    GOSTEI
    Uma grande verdade O assunto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.