ESC 2019: dapaglifozina reduz mortalidade na IC mesmo sem diabetes

Tempo de leitura: 1 minutos.

O Portal PEBMED vai trazer as principais novidades do congresso 2019 da ESC 2019, que acontece entre os dias 31 de agosto e 4 de setembro. Confira todos os artigos clicando aqui.

Os inibidores SGLT2 já vinham ganhando destaque no tratamento do diabetes melito. Em ensaios clínicos anteriores, a droga mostrou na população com DM2 redução do risco cardiovascular, com maior efeito sobre a insuficiência cardíaca.

Agora no ESC 2019 foi apresentado um estudo que avaliou a dapaglifozina, um dos iGLT2, em pacientes com ICFER, mesmo sem diabetes. E o resultado foi excelente!

O estudo recrutou 4744 pacientes com ICFER, FE < 40%, com terapia clínica otimizada, incluindo ressincronizador, se necessário, e classe funciona ≥ II. Os participantes foram randomizados para dapaglifozina 10 mg/dia ou placebo.

Os resultados mostraram uma redução significativa de morte cardiovascular em 18% e de 30% na piora da IC, incluindo o subgrupo sem diabetes! Além disso, a taxa de eventos adversos foi igual em ambos os grupos, mostrando segurança da droga.

Qual a mensagem prática?

Claro que esse resultado, por ser original, necessita ser replicado ainda. Mas a dapaglifozina vem ganhando espaço como primeira linha no diabético cardiopata e põe o primeiro “pezinho” na ICFER em geral.

Mais do ESC 2019:

Autor:

Referências: