Saúde Pública

Estão abertas as inscrições para a primeira etapa do Revalida 2022

Tempo de leitura: 3 min.

Estão abertas as inscrições para a primeira etapa do Revalida 2022. De acordo com o edital n.º 3/2022, publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) no dia 6 de janeiro, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), os interessados podem se inscrever entre os dias 17 e 21 de janeiro. 

As inscrições para o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira, assim como o envio dos diplomas para a análise, devem ser realizadas através do Sistema Revalida 

A aplicação das provas será realizada no dia 6 de março em oito capitais brasileiras: Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Salvador (BA) e São Paulo (SP). 

Vale ressaltar que os participantes deverão indicar a cidade onde desejam realizar a prova no momento da inscrição. 

Requisitos 

Para participar é necessário ser brasileiro ou estrangeiro em situação legal no país, além de ter diploma reconhecido pelo Ministério da Educação. No caso dos estrangeiros, pelo órgão equivalente do país de origem do certificado, que ainda deve ser autenticado pela autoridade consular brasileira. Qualquer outro documento não substitui o diploma solicitado. 

Mais sobre o Revalida 

De 2011 a 2017, o exame foi aplicado continuamente com o total de 22.447 inscrições, mas apenas 4.461 médicos aprovados, uma taxa média histórica de 18,4%. Em 2017, a taxa foi ainda menor, somente 5%. Voltando a ocorrer após três anos, a edição de 2020 recebeu 15.498 inscrições. Como é possível perceber, o Revalida tem demonstrado que a grande maioria dos candidatos não consegue aprovação. 

O exame é composto por duas etapas (teórica e prática) que abordam, de forma interdisciplinar, as cinco grandes áreas da medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva). 

Os inscritos devem estudar assuntos sobre os atendimentos no contexto de atenção primária, ambulatorial, hospitalar, de urgência, de emergência e comunitária, com base na Diretriz Curricular Nacional do Curso de Medicina, nas normativas associadas e na legislação profissional visando a avaliação das habilidades, competências e conhecimentos necessários para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS). 

O ato de apostilamento da revalidação do diploma é atribuição das universidades públicas que aderem ao instrumento unificado de avaliação representado pelo Revalida. 

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves
Tags: revalida

Posts recentes

Atlas de Dermatologia: 7 novos conteúdos esta semana

Esta semana o Whitebook ganhou 29 novos conteúdos, sete deles no Atlas de Dermatologia. Confira…

38 minutos atrás

Alzheimer: mirtazapina é eficaz no tratamento de comportamentos agitados?

Um estudo avaliou a efetividade da mirtazapina em comparação ao placebo no tratamento da agitação…

5 horas atrás

Varíola do macaco: Anvisa recomenda uso de máscaras e Ministério monitora situação no Brasil

A Anvisa divulgou uma nota para esclarecer as recomendações realizadas para retardar a entrada do…

6 horas atrás

Endometriose e adenomiose: há relação com distúrbios causados pelo consumo de produtos químicos?

Embora estudos mostrem relação da endometriose e adenomiose com uma alteração inflamatória na paciente, pouco…

7 horas atrás

Síndrome de Takotsubo, apenas coração partido?

A síndrome de Takotsubo se caracteriza por uma insuficiência cardíaca aguda e transitória com padrões…

8 horas atrás

Desconforto orofaríngeo após anestesia geral: o que há de novo para sua prevenção?

O desconforto orofaríngeo é um evento adverso muito comum após realização de anestesia geral com…

9 horas atrás