Saúde & Tecnologia

Estudo inédito analisa esgoto para mapear circulação do novo coronavírus

Tempo de leitura: 2 min.

Um estudo inédito está mapeando a rede de esgoto da cidade de Niterói, localizada na região metropolitana do Rio de Janeiro, em busca de fragmentos genéticos do novo coronavírus, que chegam à rede após serem excretados nas fezes de indivíduos infectados e são analisados através de testes laboratoriais do tipo RT-PCR.

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Coronavírus e esgoto

A pesquisa, realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a prefeitura de Niterói e a concessionária Águas de Niterói, deve servir para identificar a chegada do vírus a uma localidade antes da confirmação dos casos pelo sistema de saúde.

A análise da primeira parte do material coletado confirmou a presença do micro-organismo em cinco dos 12 pontos estudados: quatro deles no bairro de Icaraí, além de Jurujuba, Camboinhas, Maravista e Sapê e das comunidades do Palácio, Cavalão, Preventório, Vila Ipiranga, Caramujo, Maceió e Boa Esperança.

As coletas foram realizadas pelo Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca (ENSP/Fiocruz). E as análises lideradas pelo Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental do Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz), em colaboração com o Laboratório de Vírus Respiratórios e do Sarampo, recentemente considerado referência em coronavírus nas Américas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Leia também: O dilema dos novos testes rápidos para a detecção do SARS-CoV-2

Para os pesquisadores, investigar a presença do coronavírus no esgoto pode ser uma forma de melhorar o entendimento de sua circulação em uma determinada área, uma vez que o vírus também terá sido excretado nas fezes de indivíduos assintomáticos.

“Isso subsidiará informações para a vigilância em saúde, permitindo otimizar o uso dos recursos disponíveis e aumentar as medidas de profilaxia na área, uma vez que a investigação sistemática da presença do material genético do vírus na rede de esgotos sanitários pode fornecer um retrato da presença de casos positivos em determinada localidade, incluindo assintomáticos e subnotificados no sistema de saúde”, explica a pesquisadora Marize Pereira Miagostovich, chefe do Laboratório de Virologia Comparada e Ambiental do IOC/Fiocruz e responsável pela pesquisa.

Apesar da presença do vírus nas fezes de indivíduos infectados já ter sido confirmada, não há evidências científicas de que o vírus excretado ainda seja capaz de infectar outros indivíduos.

Niterói realiza testagem massiva da população

No início de abril, o governo de Niterói recebeu kits importados dos Estados Unidos para realizar a testagem em massa da população. A cidade é a primeira do país a implementar a iniciativa, inspirada nos modelos de contenção da doença desenvolvidos na Coreia do Sul e Singapura.

A testagem massiva está sendo realizada através das unidades básicas de saúde do município e do Programa Médico de Família. Os indivíduos que testarem positivo, mesmo assintomáticos ou com sintomas leves serão convidados a passar um período de isolamento social em um dos Centros de Quarentena instalados em dois CIEPs municipalizados da cidade, onde terão acompanhamento de especialistas por um período de 14 dias.

A princípio, 80 mil moradores serão testados, com prioridade para idosos e indivíduos com histórico de comorbidades.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Dia nacional de conscientização sobre retinoblastoma: o que eu preciso saber sobre esse tumor?

Dia 18 de setembro é o Dia Nacional de Conscientização e Incentivo ao Diagnóstico Precoce…

7 horas atrás

Whitebook: Dia Mundial da Sepse

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision vamos fazer a apresentação…

11 horas atrás

Origens e fundamentos da MBE – Parte 1: Relação entre o tratamento precoce com antibióticos para sepse e ida à feira

Nesse artigo, vamos analisar mais detalhadamente o primeiro princípio fundamental da medicina baseada em evidências…

13 horas atrás

Infecção puerperal e sepse materna: um evento prevenível?

A sepse puerperal é cinco causas mais frequentes de morte materna no mundo, sendo responsável…

1 dia atrás

Podcast Integrado: O papel do SUS para o profissional de saúde [podcast]

Confira o podcast dos canais da PEBMED sobre o papel do SUS para o profissional…

1 dia atrás

O que pode te ajudar no tratamento do paciente séptico?

Como manejar o paciente séptico do ponto de vista hemodinâmico ao longo das próximas horas…

1 dia atrás