Fatores de risco para quedas em pacientes com demência

As quedas deixam milhões de idosos feridos a cada ano, gerando quase US$ 50 bilhões em gastos médicos públicos e privados anuais nos EUA.

Publicado em janeiro em Alzheimer e Dementia, pesquisadores estudaram as taxas de quedas entre adultos com 65 anos ou mais com demência e recomendaram novas triagens e intervenções relacionadas à prevenção de quedas nessa população.

As quedas são uma preocupação significativa de saúde pública para todos os idosos; no entanto, os que vivem com demência têm o dobro do risco de cair e até três vezes o risco de obterem lesões graves relacionadas, como fraturas. Essas hospitalizações são mais propensas a resultar em custos mais altos e problemas de saúde, como quedas hospitalares e delirium.

Fatores de risco para quedas em pacientes com demência

Metodologia do estudo

Os pesquisadores usaram dados do Estudo Nacional de Tendências de Saúde e Envelhecimento baseado na população de 2015 e 2016. Eles se concentraram em adultos comunitários com 65 anos ou mais, com e sem demência, e identificaram fatores de risco para quedas durante um período de 12 meses. Isso incluiu uma amostra não ponderada de 5.581 pessoas, das quais 488 tinham demência e 5.093 não.

Leia também: Risco de progressão para demência na síndrome de Down

Confirmaram altas taxas de quedas entre idosos com demência. Quase metade dos idosos com demência que moram na comunidade nos EUA experimentou uma queda no período de estudo de um ano. Esta estimativa é consistente com os resultados de uma prevalência de 37% a 65% de estudos de meta-análise na literatura com outras populações e notavelmente superior aos 30,9% dos idosos sem demência que sofreram uma queda na amostra estudada.

O estudo evidenciou quatro características que se destacaram como uma associação significativa com quedas entre pessoas com demência: um histórico de queda; visão prejudicada; viver com um cônjuge em comparação com viver sozinho; e residir em um bairro com alta privação social.

Conclusões sobre o risco de quedas em idosos

Essas descobertas demonstram a importância de entender e abordar o risco de queda entre os idosos que vivem com demência e confirmam que o risco é multidimensional e influenciado pelo contexto ambiental, além de fatores de saúde e funcional. Os resultados do estudo apoiam estratégias personalizadas de prevenção de quedas para pessoas com demência.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • ​Okoye SM, Fabius CD, Reider L, Wolff JL. Predictors of falls in older adults with and without dementia. Alzheimers Dement. 2023;EPub 2023 Jan 12. DOI: 10.1002/alz.12916

Tags