Página Principal > Neurologia > FDA aprova medicamento para tratar esclerose lateral amiotrófica (ELA)
caixa com medicamentos

FDA aprova medicamento para tratar esclerose lateral amiotrófica (ELA)

Queremos saber a sua opinião! Gostou de ouvir essa notícia em áudio? Clique aqui e responda nossa pesquisa.

Na última semana, o Food and Drug Administration (FDA) aprovou o uso de Radicava (edaravona) para o tratamento de pacientes com esclerose lateral amiotrófica (ELA), comumente referido como doença de Lou Gehrig.

O FDA concedeu a este medicamento a designação de medicamento órfão, que fornece incentivos para ajudar e incentivar o desenvolvimento de medicamentos para doenças raras.

ELA

ELA é uma doença neurodegenerativa rara que ataca e mata as células nervosas que controlam os músculos voluntários. É considerada progressiva, o que significa que apresenta piora ao longo do tempo. Os nervos perdem a capacidade de ativar os músculos específicos, o que faz com que os músculos se tornam fracos e leve a ocorrência de paralisia. A maioria das pessoas com ELA evoluem ao óbito devido à insuficiência respiratória, geralmente dentro de três a cinco anos a partir do aparecimento dos primeiros sintomas.

Veja também: ‘‘Desafio do balde de gelo’ ajuda a encontrar novo gene relacionado a ELA’

MEDICAMENTO

Radicava é um medicamento intravenoso e deve ser administrado por um profissional de saúde. É administrado com um ciclo de tratamento inicial de dosagem diária durante 14 dias, seguido por um período sem medicamento de 14 dias. Os ciclos subsequentes de tratamento consistem na dosagem em 10 de 14 dias, seguida de 14 dias sem medicamento.

Veja também: ‘FDA aprova polêmico dispositivo para tratar obesidade’

EFICÁCIA E SEGURANÇA

A eficácia de edaravona para o tratamento da ELA foi demonstrada em um ensaio clínico de seis meses realizado no Japão. No ensaio, 137 participantes foram randomizados para receber edaravona ou placebo. Na semana 24, os pacientes que receberam edaravona apresentaram menor redução da avaliação clínica do funcionamento diário em comparação aqueles que receberam placebo. Os eventos adversos mais comuns relatados foram hematomas (contusão) e distúrbios da marcha.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Autora:

Referência:

8 Comentários

  1. GOSTARIA DE SABER MAIS SOBRE ESTE MEDICAMENTO APROVADO PARA TRATAMENTO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTROFICA. TENHO UMA IRMA DE 30 ANOS DE IDADE COM ESSE DIAGNOSTICO DE ELA.

  2. Cássio gatti

    Gostaria de saber onde encontro esse medicamento é também mais dados sobre os resultados apresentados !

  3. quero saber o preço e como faz p comprar??

  4. Aurenivia Oliveira coelho

    Na verdade eu sou portadora da esclerose lateral amiotrofica e tenho vontade de fazer uso deste medicamento,

  5. Olá Juliana,
    É uma notícia muito boa.
    Gostaria de receber mais informações.
    Seria possível encaminhar no meu e-mail?

    Obrigado

    • Marilyn Lucélia Lima

      Que bom que foi aprovado este medicamento,estamos muitos esperançosos,minha mãe precisa muito desta medicaçao pois tem muita vontade de viver.Gostaria de receber mais informaçoes sobre esta doença por e-mail.

      • Ana Carolina Pomodoro
        Ana Carolina Pomodoro

        Olá, Marilyn Lucélia! Sou Ana Carolina, médica e colunista da Pebmed. Para ler mais atualizações do meio médico basta acompanhar nosso portal. Lembramos que esse é um canal de atualização profissional, voltado para o médico. Agradecemos seu interesse e lhe convidamos a continuar conosco.

  6. gostaria de saber se este remédio tem contra indicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.