Neurologia

FDA concede primeiro tratamento para hipersonia idiopática

Tempo de leitura: 2 min.

A Food and Drug Administration (FDA) aprovou pela primeira vez, na última semana, uma indicação para hipersonia idiopática. Essa é a primeira autorização de tratamento da doença, utilizando o medicamento Xywav, utilizado para cataplexia e para sonolência excessiva causada pela narcolepsia.

Segundo o vice-diretor do Office of Neuroscience da FDA, Eric Bastings, essa aprovação é extremamente significativa. “A hipersonia idiopática é uma condição para a vida toda, e a aprovação de Xywav será fundamental no tratamento de sintomas como sonolência excessiva e dificuldade para acordar, e no controle eficaz desse distúrbio debilitante”, concluiu.

Hipersonia idiopática

Hipersonia idiopática é um distúrbio crônico incomum do sono que faz com que as pessoas fiquem excessivamente sonolentas durante o dia, mesmo depois de uma boa noite de sono.

A eficácia do Xywav para a condição foi avaliada em um estudo duplo-cego randomizado, controlado por placebo, em 154 pacientes adultos (com idades entre 19 e 75 anos). No ensaio clínico, os pacientes que foram randomizados para mudar de Xywav para placebo apresentaram piora nas medidas de sonolência e sintomas em comparação com pacientes randomizados para continuar o tratamento com Xywav.

Os eventos adversos mais comuns observados foram náuseas (21,4%), cefaleia (16,2%), tonturas (11,7%), ansiedade (10,4%) e vômitos (10,4%).

Riscos e cuidados do Xywav

A solução oral do Xywav é composta por oxibatos de cálcio, magnésio, potássio e sódio. Em sua bula, algumas advertências chamam atenção para o cuidado com o abuso do fármaco, já que o oxibato, também conhecido como gama-hidroxibutirato (GHB), é uma substância controlada. Seu uso indevido tem sido associado a efeitos colaterais graves, incluindo convulsões, dificuldade para respirar, mudanças no estado de alerta, coma e morte.

Leia também: Perturbações do sono e delirium em crianças após cirurgia cardíaca

Devido aos seus riscos, o medicamento só poderá ser vendido por uma farmácia certificada, não estando disponível no varejo estadunidense.

No Brasil

No Brasil, o medicamento não é aprovado para nenhuma dessas condições. Para hipersonia idiopática, a primeira opção de tratamento disponível é a modafinila, sob nome comercial Stavigile, outra substância psicotrópica que precisa de receituário A3.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

Compartilhar
Publicado por
Clara Barreto

Posts recentes

Efeito da época da infecção materna por SARS-CoV-2 nos desfechos nascituros

Um estudo avaliou gestantes não vacinadas para Covid de forma multicêntrica para pesquisar os desfechos…

8 minutos atrás

20 de janeiro – Dia Nacional da Parteira Tradicional

O dia 20 de janeiro é considerado o Dia Nacional da Parteira Tradicional, em homenagem…

2 horas atrás

Casos de diabetes no Brasil aumentam 26,61% em dez anos, revela levantamento

Nos últimos dez anos houve um aumento de 26,61% no número de casos de diabetes…

2 horas atrás

Mão-pé-boca: doença do verão

No verão, o número de casos de crianças com a doença mão-pé-boca aumenta. O blog…

16 horas atrás

Sobrecarga médica no cenário atual da Covid-19

No episódio de hoje do podcast da PEBMED, confira sobre o cenário atual da Covid-19…

17 horas atrás

Medicina Baseada em Evidências: como não afundar no oceano de informações?

A 7 edição da Revista PEBMED será sobre Medicina Baseada em Evidências. Aqui, mapeamos os caminhos…

18 horas atrás