Página Principal > Colunistas > Aumenta o uso off-label de gabapentina e pregabalina para dor
dor

Aumenta o uso off-label de gabapentina e pregabalina para dor

Tempo de leitura: 2 minutos.

Os gabapentinoides têm algumas indicações apoiadas pela Food and Drugs Adimistration (FDA). Na neuralgia pós-herpética, estão indicadas tanto a gabapentina quanto a pregabalina, enquanto que na neuropatia diabética, lesão medular e fibromialgia, há comprovação de uso apenas da pregabalina. Porém, tem sido observado um aumento importante do uso dessas drogas, principalmente no manejo de situações de dor não aprovadas pela FDA. É importante ressaltar que a prescrição de drogas off-label, ou seja, sem apoio de evidências científicas, expõe os pacientes a efeitos adversos indesejáveis.

Este aumento no uso de gabapentinoides surge no contexto de restrições governamentais nos Estados Unidos ao uso de opioides, devido à crise de abuso destas drogas. O manejo farmacológico da dor é um desafio, especialmente devido à atual crise de opioides. Os analgésicos comuns como dipirona e acetominofeno, são muitas vezes ineficazes para a dor severa, e os antiinflamatórios não-esteroidais são problemáticos ou contraindicados em muitos pacientes com condições médicas complexas. Cada vez mais, os médicos estão prescrevendo as drogas gabapentinoides (gabapentina e pregabalina) para preencher esse vazio no controle da dor.

Leia maisLombalgia: atualização sobre o manejo de pacientes com dor lombar

Foi publicada uma revisão no JAMA Internal Medicine que avaliava o uso off-label destas drogas. Nesta, os pesquisadores identificaram 34 estudos randomizados controlados por placebo (com ≈4200 pacientes) usando gabapentinoides para condições de dor não cancerígenas e não aprovadas pela FDA. A duração da maioria dos ensaios foi de quatro a 12 semanas. Os resultados da revisão foram:

  • São fracas as evidências que suportam o uso de gabapentina para neuropatia diabética (somente a pregabalina é aprovada para esta indicação).
  • Evidência mínima apoia o uso de gabapentina para neuropatias dolorosas não diabéticas.
  • Estudos de gabapentinoides para controlar a dor lombar ou ciática foram amplamente negativos. Este ponto é importante ressaltar, pois observa-se uma certa tendência ao incentivo do uso destas drogas neste contexto, no Brasil.
  • Apenas uma evidência mínima suporta um benefício clinicamente significativo do uso off-label de gabapentina para fibromialgia (para o qual a pregabalina é aprovada). Porém, aumentou o uso de gabapentina para esta indicação por ser mais barata que a pregabalina.
  • Tanto a gabapentina quanto a pregabalina são aprovadas para o tratamento da neuralgia pós-herpética, mas ambas são usadas com frequência para dor aguda do zoster, para as quais os estudos não mostraram benefícios.
  • Um pequeno número de estudos de uso de gabapentinoides para outras síndromes dolorosas (por exemplo, lesão nervosa traumática, síndrome dolorosa regional complexa, queimadura, dor falciforme) não apresentou benefícios clinicamente importantes.

É médico e quer ser colunista do Portal da PEBMED? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.