Página Principal > Gastroenterologia > Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva: especialidades amplas e desafiadoras
médico examinando paciente com dor na barriga

Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva: especialidades amplas e desafiadoras

Para continuar nossa série de artigos sobre Residência e as especialidades médicas, hoje o Dra. Lilian Machado fala tudo sobre Gastroenterologia e Endoscopia Digestiva.

1) O que é?

A Gastroenterologia é uma especialidade ampla, que envolve a parte clínica, de Gastroenterologia Geral e Hepatologia, além de uma série de exames complementares, como manometria, pHmetria e os exames endoscópicos. A Endoscopia Digestiva, em especial, é hoje reconhecida como uma especialidade independente, com Residência Médica própria, na qual o residente tem contato com métodos endoscópicos diagnósticos e terapêuticos como endoscopia digestiva alta e baixa, ecoendoscopia e colangiopancreatografia endoscópica retrógrada.

2) Como é o dia a dia?

O dia a dia do gastroenterologista pode ser bem variado dependendo da área da especialidade que for escolhida para atuar. Portanto, há a possibilidade de uma rotina com atendimento ambulatorial exclusivamente, alternância entre consultório e procedimentos ou uma dedicação exclusiva a procedimentos invasivos e complexos, como os de endoscopia digestiva terapêutica avançada.

3) Oportunidades de trabalho:

Justamente por haver uma ampla possibilidade de atuação, o mercado de trabalho tem mais oportunidades. De qualquer forma, é interessante ao residente conhecer a realidade da sua cidade/estado para conciliar sua preferência dentro da especialidade com as oportunidades do mercado. Há uma tendência à formação de centros médicos integrados, nos quais a Gastroenterologia/Endoscopia compõe uma equipe multidisciplinar e que envolve especialidades afins como Clínica Médica, Cirurgia Geral (ou do Aparelho Digestivo) e Oncologia.

4) Número de especialistas:

No momento, temos aproximadamente 4.300 gastroenterologistas e 2.600 endoscopistas registrados pela Federação Brasileira de Gastroenterologia e pela Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

5) Curiosidade(s):

– Os primeiros relatos de endoscopias indicam o desenvolvimento de sondas com o objetivo de empurrar o corpo estranho para o estômago. No século XVI, cirurgiões utilizaram velas de cera, tubos feitos de couro, varetas de salgueiro revestidas com intestino e até penas de cisne.

6) Especialidades correlacionadas:

  • Clínica Médica
  • Cirurgia Geral (ou do Aparelho Digestivo)
  • Oncologia

7) Área de atuação:

Como falado anteriormente, há a possibilidade de atuar com atendimento ambulatorial exclusivamente, alternância entre consultório e procedimentos ou exclusivamente com procedimentos invasivos e complexos.

8) Mensagem para quem quer seguir essa especialidade:

A Gastroenterologia é uma especialidade desafiadora justamente por ser ampla. O bom profissional deve, independente da sua área de atuação, saber conduzir qualquer caso de patologia digestiva, traçar adequadamente as condutas e direcionar o paciente frente às opções terapêuticas. Como em qualquer outra especialidade médica, há diferentes maneiras de se aprender, o básico que seja, da Gastroenterologia. E infelizmente o aprendizado global e de qualidade é cada vez mais raro.

Portanto é fundamental o esforço do médico para qualificar-se em boas escolas e ter a orientação adequada das principais Sociedades que regem a especialidade, a Federação Brasileira de Gastroenterologia (FBG), a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) e a Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH).

*Os artigos sobre as especialidades médicas foram produzidos em parceria com a Associação Nacional de Médicos Residentes

Veja as outras especialidades que já falamos por aqui!

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.