Genes que causam câncer de mama podem originar o câncer de próstata

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A medicina ainda não sabe a causa do câncer de próstata, mas analisar alguns fatores de risco podem nos ensinar como esses fatores podem fazer com que as células da próstata se transformem em células cancerígenas.

Como sabemos, o câncer de próstata é causado por alterações no DNA de uma célula prostática normal. E essas alterações no DNA podem ser herdadas dos pais ou adquiridas durante a vida de uma pessoa.

“Mulheres portadoras dos genes BRCA 1 e 2 podem transmiti-los às suas filhas e também aos filhos. A presença deste gene é fator de risco para o câncer de mama e para o de próstata”, ressalta o urologista Sandro Faria, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, e especialista em Cirurgia Robótica.

Outra estatística importante é que mulheres que apresentam mutação nos genes BRCA1 e BRCA2 apresentam 85% de chances de desenvolver câncer de mama. Já homens que têm a mesma mutação, têm 10% a mais de probabilidade de ter câncer de próstata.

Descobertas recentes da medicina sobre o câncer

Nos últimos anos, os cientistas descobriram várias mutações que podem contribuir para o risco de uma pessoa desenvolver certos tipos de câncer, incluindo câncer de mama, ovário, colo retal e próstata, além de outros tipos menos comuns de câncer.

O médico conta que as pesquisas realizadas no Memorial Sloan Kettering, instituição de pesquisa e tratamento de câncer de Nova York, nos Estados Unidos, mostram que até 15% dos pacientes com câncer de próstata diagnosticado possuem fator genético envolvido.

Veja também: Outubro Rosa: quais fatores aumentam o risco de câncer de mama?

Sandro Faria observa que, no caso do câncer de próstata, existem mais de 40 genes conhecidos envolvidos com a doença. “Por isso, não há ainda um padrão definido para indicar cirurgia preventiva da próstata, como fez a atriz Angelina Jolie em relação ao gene que provoca o câncer de mama. Os genes BRCA são apenas dois destes 40, apesar de serem os mais frequentes encontrados”.

Testes genéticos já estão disponíveis para alguns tipos de câncer hereditário em países mais desenvolvidos. E com essa realidade, o conhecimento atual sobre o perfil genético das doenças oncológicas permitem não apenas ter novas informações, mas prometem ser a plataforma futura de novos tratamentos.

“Não está tão longe assim o cenário em que as cirurgias serão substituídas por tratamentos geneticamente direcionados e o desenvolvimento de medicamentos para o controle de doenças crônicas por terapias genéticas”, prevê Sandro Faria.

Mais sobre câncer de próstata

Além do histórico familiar, os outros fatores que causam o câncer de próstata são obesidade, sedentarismo, alimentos embutidos, enlatados e excesso de gordura saturada na dieta.

No estágio inicial, o câncer de próstata costuma avançar de forma lenta e quase sempre assintomática. Os sinais clínicos, em geral, surgem em uma fase mais avançada da doença, onde o crescimento do tumor pode provocar complicações locais e também fora da próstata.

Leia mais: Screening de câncer de próstata: confira as novas recomendações

O Brasil vai somar cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama até o final de 2019, número que corresponde a 28% de todos os diagnósticos da condição registrada no país, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA).

O câncer de próstata é a segunda principal causa de morte por câncer em homens, seguido apenas pelo câncer de pulmão. A cada 41 homens, pelo menos 1 morrerá de câncer de próstata.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autor:

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Úrsula Neves

Posts recentes

Cama compartilhada com recém-nascidos: Quais as evidências científicas?

Fazer ou não cama compartilhada com o bebê é um assunto recorrente nas consultas de…

8 horas atrás

Ondansetrona e antieméticos: Comparação entre seus tratamentos em gestantes

A ondansetrona tem sido recentemente estudada em coortes cada vez maiores, comparada com outros antieméticos.…

1 dia atrás

Whitebook: dor abdominal crônica em crianças

Em nossa publicação semanal de conteúdos do  Whitebook vamos falar sobre a apresentação clínica da…

2 dias atrás

Dia Internacional da Luta contra a Endometriose

A endometriose é uma doença ginecológica, descrita pela literatura científica como inflamatória, crônica, benigna e…

2 dias atrás

IM/ACP 2021: highlights do congresso de Medicina Interna do ACP [podcast]

Neste episódio do podcast da PEBMED, nossos médicos comentam sobre os destaques do congresso de…

2 dias atrás

Maio chegou e com ele muitas novidades no Nursebook! 

A partir de agora, o nosso app conta com uma Calculadora de Dimensionamento de Equipe…

2 dias atrás