Saúde da Mulher

Gravidez e adolescência: tudo tem seu tempo

Tempo de leitura: 3 min.

De acordo com o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) considera-se adolescente a pessoa entre 12 e 18 anos de idade. O Ministério da Saúde, assim como a Organização Mundial de Saúde, define como adolescência o período de dez a 19 anos.

A adolescência constitui um período de transição da infância e a vida adulta e carrega diversas e constantes mudanças e adaptações. Dentre os problemas de saúde nessa faixa etária, a gravidez tem sido um desafio.

Leia também: Blog do Nursebook: conheça as categorias de Aleitamento Materno e Neonatologia

Tome as melhores decisões clinicas, atualize-se. Cadastre-se e acesse gratuitamente conteúdo de medicina escrito e revisado por especialistas
Cadastrar Login

Gravidez na adolescência

A gravidez na adolescência é um problema de saúde pública devido aos riscos à saúde da mãe e do bebê, tais como prematuridade, anemia, aborto espontâneo, eclâmpsia, depressão pós-parto e outros, além de agravar problemas socioeconômicos já existentes. As complicações na gravidez e no parto na adolescente são a principal causa de morte em todo o mundo.

No Brasil, embora o número de gestações na adolescência venha caindo, o país ainda possui a taxa de 68,4 nascimentos para cada mil adolescentes entre 15 e 19 anos. Esse índice é elevado em comparação com a taxa mundial de 46 nascimentos a cada mil adolescentes.

Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência

A Lei nº 13.798 institui a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Foi sancionada em 2019 e passou a vigorar também no Estatuto da Criança e do Adolescente. Deve ocorrer na semana que inclui o dia 1º de fevereiro anualmente.

Tal período foi definido devido a proximidade da comemoração do carnaval para a adoção de comportamentos moderados e preventivos durante esse período e tem como objetivo disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas para a redução da gravidez na adolescência.

Realizada pela primeira vez em 2020, a campanha trouxe o tema “Tudo tem seu tempo – Adolescência primeiro, gravidez depois” com destaque para as consequências da gravidez não intencional e a necessidade de ampliação do diálogo sobre esse assunto.

Porém, com o Projeto de Lei nº 4883 de 2020, foi transferido de fevereiro para setembro para acompanhar o calendário internacional que em 70 países celebram na data de 26 de setembro o Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência.

Além disso, a proposta inicial de realizar a campanha nacional no início do mês de fevereiro no ano passado se mostrou tímida no âmbito educacional, visto que pelo ano letivo ainda não ter iniciado, reduziu o alcance da campanha.

Mais da autora: Novembro roxo: um alerta para a prematuridade

Ações da enfermagem

Diversos fatores contribuem para a gravidez na adolescência, tendo como principal motivo a desinformação sobre a sexualidade, direitos sexuais e reprodutivos, assim como as questões emocionais, psicossociais e o contexto em que este adolescente está envolvido.

Dessa forma, um dos fatores mais importantes para a prevenção é a educação. As equipes de Saúde da Família na Atenção Primária à Saúde desenvolvem ações levando em conta o momento de vida da adolescente e abordam questões do crescimento e desenvolvimento, discussão sobre o plano de vida, saúde sexual, planejamento familiar, saúde reprodutiva, pré-natal e seguimento ao longo da vida.

O enfermeiro tem um papel relevante na assistência aos adolescentes através da busca ativa e identificação de problemas enfrentados por essa clientela e deve promover ações educativas de prevenção.

Para saber mais sobre outros temas, continue acompanhando aqui no Portal PEBMED e no App Nursebook. Se você ainda não baixou, ele está disponível no App Store e na Play Store.

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Proteger e cuidar da saúde de adolescentes na atenção básica / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. – 2. ed. – Brasília: Ministério da Saúde, 2018. 233 p. : il.
  • Brasil. Lei Federal nº 13.798, de 3 de janeiro de 2019. Dispõe sobre acréscimo no artigo 8º à Lei nº8.069, de 13 de julho de 1990 do Estatuto da Criança e do Adolescente para instituir a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2019/lei/L13798.html
  • Sociedade Brasileira de Pediatria. Prevenção de Gravidez na Adolescência. Guia prático de atualização. Janeiro de 2019. Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/Adolescencia_-_21621c-GPA_-_Prevencao_Gravidez_Adolescencia.pdf
Compartilhar
Publicado por
Camila Tenuto

Posts recentes

Avaliação da deficiência de ferro durante a gestação

A deficiência de ferro pode chegar a prevalência de 59% nas gestantes ao redor do…

11 horas atrás

Recomendações pré-concepcionais para paciente com diabetes (tipo 1 ou 2) da ADA

Além da atenção focada em alcançar metas glicêmicas e os cuidados pré-concepcionais de rotina devem…

17 horas atrás

Dia nacional de conscientização sobre retinoblastoma: o que eu preciso saber sobre esse tumor?

Dia 18 de setembro é o Dia Nacional de Conscientização e Incentivo ao Diagnóstico Precoce…

1 dia atrás

Whitebook: Dia Mundial da Sepse

Em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision vamos fazer a apresentação…

2 dias atrás

Origens e fundamentos da MBE – Parte 1: Relação entre o tratamento precoce com antibióticos para sepse e ida à feira

Nesse artigo, vamos analisar mais detalhadamente o primeiro princípio fundamental da medicina baseada em evidências…

2 dias atrás

Infecção puerperal e sepse materna: um evento prevenível?

A sepse puerperal é cinco causas mais frequentes de morte materna no mundo, sendo responsável…

2 dias atrás