Página Principal > Emergências > Hemorragia subaracnoide: Regra de Ottawa é 100% sensível para diagnóstico
encefalopatia

Hemorragia subaracnoide: Regra de Ottawa é 100% sensível para diagnóstico

Tempo de leitura: 1 minuto.

Em estudo recente do Canadian Medical Association Journal (CMAJ), pesquisadores objetivaram validar a Regra de Ottawa para hemorragia subaracnoide em pacientes com cefaleia aguda na emergência.

Para isso, foi realizado um estudo de coorte prospectivo em seis emergências no Canadá, entre 2010 e 2014. Os autores calcularam a sensibilidade e especificidade da Regra de Ottawa para detectar ou descartar a hemorragia subaracnoide.

No total, 1.153 pacientes foram elegíveis, incluindo 67 com hemorragia subaracnoide. A Regra de Ottawa teve 100% de sensibilidade (IC de 95%: 94,6% a 100%) com uma especificidade de 13,6% (IC de 95%: 13,1% a 15,8%), enquanto as taxas de neuroimagem permaneceram similares (cerca de 87%).

Para os pesquisadores, os achados mostram que a Regra de Ottawa pode ser usada para descartar o diagnóstico de hemorragia subaracnoide, diminuindo assim o número de casos perdidos. Relembre na tabela abaixo o que é a Regra de Ottawa:

REGRA DE OTTAWA PARA HEMORRAGIA SUBARACNOIDE
A investigação é necessária quando o paciente apresenta 1 ou mais dos seguintes sintomas:
  • Dor no pescoço ou pescoço rígido
  • Idade > 40 anos
  • Perda de consciência
  • Início durante esforço
  • Cefaleia em trovoada
  • Flexão limitada do pescoço no exame

Leia também: ‘Uso de AAS previne hemorragia subaracnoidea?’

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.