Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Clínica Médica / Hiponatremia pode ter relação com pior prognóstico em pacientes com Covid-19?
homem em uti com hiponatremia e covid-19

Hiponatremia pode ter relação com pior prognóstico em pacientes com Covid-19?

Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Cerca de 30% dos pacientes internados com pneumonia cursam com hiponatremia, o que aumenta a morbidade e mortalidade desses indivíduos. O risco de pacientes com pneumonia terem baixos níveis de sódio pode variar de acordo com o patógeno, chegando até 44-46% dos pacientes com Legionella pneumophila, em comparação com 8-14% dos pacientes com outras etiologias. Dados sobre a pneumonia pelo SARS-CoV-2 não estão disponíveis.

Apesar disso, relatos de casos apontaram que pacientes com Covid-19 grave tiveram hiponatremia. Sendo assim, um grupo de pesquisadores decidiu determinar a prevalência em pacientes com a infecção pelo SARS-CoV-2 e sua associação com a mortalidade.

O estudo, publicado no Critical Care Medicine, também procurou identificar preditores de hiponatremia e sua associação com tempo de internação, alta e complicações hospitalares, como encefalopatia, insuficiência renal aguda e insuficiência respiratória aguda com necessidade de ventilação mecânica.

Hiponatremia e Covid-19

Os pesquisadores realizaram um estudo de coorte restrospectivo observacional que incluiu pacientes hospitalizados com Covid-19 confirmado por RT-PCR em quatro hospitais de Nova York, nos Estados Unidos. Além da confirmação por laboratório, outros critérios de inclusão foram: idade maior que 18 e valores de sódio disponíveis na admissão.

Não foram incluídos pacientes que desenvolveram hiponatremia após a internação. Os participantes foram divididos em três grupos, de acordo com o nível de gravidade da hiponatremia: leve (Na 130–134 mmol/L), moderado (Na 121–129 mmol/L) e grave (Na ≤ 120 mmol/L) e comparados com pacientes com normonatremia (Na 135–145 mmol/L).

Foi definido como desfecho primário a associação entre o aumento da gravidade da hiponatremia e a mortalidade hospitalar. Entre os desfechos secundários entraram: encefalopatia, insuficiência renal aguda, ventilação mecânica e alta para casa.

Resultados

Dos 4.645 pacientes, 1.373 apresentaram hiponatremia na admissão:

  • 1.032 (22% do total) tiveram hiponatremia leve, 305 (7%), moderada, e 36 (1%) grave;
  • O aumento da gravidade da hiponatremia foi significativamente associado ao sexo masculino, etnia asiática e histórico de diabetes (todos P <0,002);
  • Pacientes mais velhos e aqueles com índice de massa corporal (IMC) mais baixo também eram mais propensos a ter hiponatremia, enquanto pacientes negros (P <0,001) eram menos prováveis;
  • O tempo médio para a normalização do sódio foi de 0,7 dias (variação, 0,3–2,0) na hiponatremia leve, 2,1 dias (0–1,3) na hiponatremia moderada e 3,9 dias (0,4–8,1 d) entre os pacientes com hiponatremia grave na admissão (p <0,001 em todos os três grupos de hiponatremia);
  • Pessoas com hiponatremia moderada ou grave foram significativamente mais propensas a necessitar de ventilação mecânica invasiva (OR, 1,83; IC 95%, 1,50–2,25; p <0,001) e eram menos propensas a ter alta (OR, 0,64; IC 95%, 0,53–0,77; p <0,001);
  • Pacientes com hiponatremia grave tiveram oito vezes mais chances de serem encefalopáticos do que os pacientes com níveis mais elevados de sódio (OR, 8,35; IC de 95%, 4,29–16,27; p <0,001).

Após exclusão de 193 pacientes com hipernatremia na admissão (Na >145 mmol/L), 4.452 pacientes foram incluídos na análise de mortalidade hospitalar. Na análise multivariada, o aumento da gravidade da hiponatremia foi independentemente associado a 38% de aumento nas chances de mortalidade intra-hospitalar (OR ajustado, 1,43; IC 95%, 1,08-1,88; p = 0,012).

Os níveis medianos de IL-6 foram progressivamente mais elevados à medida que o grau de hiponatremia piorou (p = 0,047), e houve uma correlação pequena, mas significativa, entre hiponatremia e níveis de IL-6 (Spearman rho, -0,069; p = 0,017).

Leia também: Covid-19 em Pediatria: como os pacientes evoluíram em UTIs brasileiras?

Conclusões

O estudo apontou que os pacientes hospitalizados com Covid-19 que tiveram hiponatremia (cerca de um terço da amostra), tiveram maior risco de mortalidade, como um preditor independente. Além disso, essas pessoas tinham mais chance de encefalopatia e risco de necessitar de ventilação mecânica.

Apesar disso, o estudo aponta como uma das limitações o fato de que a hiponatremia pode ser um indicador de doença sistêmica, não sendo, portanto, possível concluir que seja um efeito de ‘dose-resposta’ no agravamento da mortalidade.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referência bibliográfica:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.