Página Principal > Cardiologia > Ibuprofeno é associado a um aumento significativo da PA em comparação ao celecoxibe
pilulas diversas de medicamentos

Ibuprofeno é associado a um aumento significativo da PA em comparação ao celecoxibe

Tempo de leitura: 2 minutos.

Os anti-inflamatórios não-esteroides (AINE), tanto os inibidores não-seletivos e seletivos da ciclooxigenase 2 (COX-2), estão entre os medicamentos mais amplamente prescritos em todo o mundo, mas estão associados com o aumento da pressão arterial (PA) e eventos adversos cardiovasculares.

Recentemente, uma subanálise do estudo PRECISION (Prospective Randomized Evaluation of Celecoxib Integrated Safety vs. Ibuprofen Or Naproxen) denominada PRECISION-ABPM foi conduzida em 60 locais para determinar os efeitos da PA com celecoxibe (AINE seletivo) versus naproxeno e ibuprofeno (AINE não-seletivos).

A subanálise mostrou que o uso de ibuprofeno para o tratamento da artrite está associado a um aumento significativo da PA sistólica (PAS) e da incidência de hipertensão em comparação com o tratamento com celecoxibe.

Para o estudo foram considerados pacientes com idade superior a 18 anos e que exigiam tratamento diário com AINEs para artrite.

No total, este ensaio clínico randomizado, duplo-cego, multicêntrico, avaliou 444 pacientes (idade média 62 ± 10 anos, 54% do sexo feminino) com osteoartrite (92%) ou artrite reumatoide (8%) e evidência ou aumento do risco de doença arterial coronariana.

Os pacientes receberam celecoxibe (100-200 mg duas vezes ao dia), ibuprofeno (600-800 mg três vezes ao dia) ou naproxeno (375-500 mg duas vezes ao dia) com placebos correspondentes em uma alocação 1:1:1. Cerca de 85% (n=374) dos pacientes completaram 4 meses da subanálise, que incluiu o desfecho primário (mudança em relação à linha de base da média da PAS em 24 horas no mês 4) e a avaliação PA ambulatorial.

A alteração da média PAS (24 horas) nos pacientes tratados com celecoxibe, ibuprofeno e naproxeno foi de -0,3 mmHg (intervalo de confiança [IC] de 95%: -2,25 a 1,74), 3,7 mmHg (IC 95%: 1,72 a 5,58) e 1,6 mmHg (IC 95%: -0,40 a 3,57), respectivamente. Essas mudanças resultaram em uma diferença de – 3,9 mmHg (p=0,0009) entre celecoxibe e ibuprofeno, de – 1,8 mmHg (p=0,12) entre celecoxibe e naproxeno e de – 2,1 mmHg (p=0,08) entre naproxeno e ibuprofeno.

A porcentagem de pacientes com PA basal normal que desenvolveu hipertensão arterial (média da PAS 24-h ≥ 130 e/ou pressão arterial diastólica [PAD] ≥ 80 mmHg) foi de 23,2% para ibuprofeno, 19,0% para naproxeno e 10,3% para celecoxibe (odds ratio [OR]: 0,39, p=0,004 e OR: 0,49, p=0,03 versus ibuprofeno e naproxeno, respectivamente).

Pode-se concluir que no estudo PRECISION-ABPM, a alocação para ibuprofeno em comparação com celecoxibe foi associada a um aumento significativo da PAS, e uma maior incidência de hipertensão. Esses resultados podem ter maior significado clínico em idosos, que apresentam alta prevalência de artrite e hipertensão arterial.

Uma vez que o estudo PRECISION-ABPM demonstra efeitos diferenciais dos AINE na PA, os profissionais de saúde precisam avaliar os perigos potenciais do agravamento do controle da PA e suas sequelas clínicas, bem como os riscos para a segurança gastrointestinal quando se considera o uso desses agentes, particularmente o ibuprofeno.

Veja também: ‘AINE são mesmo eficazes no tratamento da dor lombar ciática?’

Autora:

Revisado por:

Referências:

  • Frank Ruschitzka, Jeffrey S. Borer, Henry Krum, Andreas J. Flammer, Neville D. Yeomans, et al. Differential blood pressure effects of ibuprofen, naproxen, and celecoxib in patients with arthritis: the PRECISION-ABPM (Prospective Randomized Evaluation of Celecoxib Integrated Safety Versus Ibuprofen or Naproxen Ambulatory Blood Pressure Measurement) Trial, European Heart Journal, https://doi.org/10.1093/eurheartj/ehx508

Um comentário

  1. Ótima descrição do artigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *