Impacto a longo prazo do tratamento imediato versus tardio do glaucoma precoce

Alguns achados indicam que retardar o diagnóstico do glaucoma e o tratamento, não deve estar associado a um malefício na função visual.

O glaucoma de ângulo aberto é a causa mais comum de cegueira irreversível em todo o mundo. É uma doença que tende a produzir poucos sintomas subjetivos até estágios bastante avançados. Muitos estudos de base populacional publicados durante os últimos 50 anos mostraram que pelo menos metade das pessoas identificadas como tendo glaucoma não tinham sido previamente diagnosticadas. Este é um problema contínuo, porque o diagnóstico tardio é um forte fator de risco para cegueira por glaucoma.  Parece claro que programas de detecção ou triagem de casos que facilitariam o diagnóstico de pacientes com glaucoma em estágios razoavelmente iniciais ofereceriam uma oportunidade para diminuir a cegueira causada pelo glaucoma. 

 Saiba mais: Colírio inibidor da anidrase é boa alternativa para doente renal com glaucoma?

Impacto a longo prazo do tratamento imediato versus tardio do glaucoma precoce

Impacto a longo prazo do tratamento imediato versus tardio do glaucoma precoce

Novo estudo 

Um estudo publicado no American Journal of Ophthalmology comparou os resultados visuais de longo prazo nos dois braços do Early Manifest Glaucoma Trial (EMGT) para determinar se o atraso no tratamento estava associado a uma penalidade em termos de função visual.  

Métodos 

Foi realizado o acompanhamento de longo prazo de um ensaio clínico prospectivo, randomizado e controlado. A EMGT foi realizada em dois centros na Suécia; 255 indivíduos com glaucoma recentemente detectado e não tratado foram randomizados para tratamento imediato com betaxolol tópico e trabeculoplastia com laser de argônio ou para nenhum tratamento inicial, desde que nenhuma progressão fosse detectada. Os indivíduos foram acompanhados prospectivamente com perimetria automatizada padrão, medidas de acuidade visual e tonometria por até 21 anos.  

Resultados 

Os resultados incluíram deficiência visual (VI), índice de desvio médio perimétrico (DM) e taxa de progressão e acuidade visual. No final do estudo, as percentagens de olhos com VI ou cegueira foram ligeiramente superiores no grupo tratado do que no grupo de controle não tratado, 12,1% vs. 11,0% e 9,4% vs 6,1%, respetivamente, tal como os indivíduos com VI em, pelo menos, um olho, 19,5% contra 18,7%. As diferenças não foram estatisticamente significativas, nem as incidências cumulativas de VI em pelo menos um olho. O grupo controle teve mais perda de campo do que o grupo de tratamento, com DM mediana no pior olho de –14,73 dB vs –12,85 dB e taxa de progressão de –0,74 vs –0,60 dB/ano, o que não foi estatisticamente significativo. As diferenças na acuidade visual foram mínimas.  

 Leia também: A hiperglicemia no diabetes leva a alterações da superfície ocular?

Conclusão e mensagem prática 

O estudo conclui que atrasar o tratamento não resultou em penalidades graves. Ocorreu em proporções semelhantes em ambos os braços de tratamento, com uma ligeira preponderância no grupo de tratamento, enquanto os danos no campo visual foram ligeiramente maiores no grupo de controle. 

No entanto, para os indivíduos do grupo controle houve uma penalidade menor em termos de danos no campo visual. Esses achados indicam que o custo de retardar o diagnóstico do glaucoma e, portanto, o tratamento, alguns anos em pacientes com glaucoma precoce não deve estar associado a uma grande penalidade na função visual, mas provavelmente a uma penalidade menor. 

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo
  • Long-term Impact of Immediate Versus Delayed Treatment of Early Glaucoma: Results From the Early Manifest Glaucoma Trial. DOI: 10.1016/j.ajo.2023.04.010

Especialidades