Categorias: Urologia

Infecção urinária: maior consumo de água reduz recorrência da doença

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A cistite é um tipo de infecção urinária causada geralmente pela bactéria Escherichia coli que acomete a bexiga. A incidência da doença é muito comum nas mulheres, e algumas apresentam quadros recorrentes da infecção. Um estudo realizado recentemente mostrou que o maior consumo de água está associado à menor incidência de infecção urinária, principalmente em mulheres jovens, na fase da pré-menopausa.

A importância da hidratação na prevenção de infecção urinária foi o tema da pesquisa randômica e controlada realizada entre 2013 e 2016 e publicada em outubro na revista Jama Network. O levantamento designou 140 mulheres, com idade média de 35,7 anos, diagnosticadas com cistite recorrente (<3 episódios no ano anterior ao do estudo) que relataram beber menos de 1,5 L de água por dia, e as acompanhou por 12 meses. No início da pesquisa, foram realizadas análises de hidratação urinária, consumo diário de líquidos e sintomas de cistite.

Leia mais: Nitrofurantoína é melhor que fosfomicina na infecção urinária?

As participantes foram designadas aleatoriamente em dois grupos (1:1), o primeiro começou a beber diariamente 1,5 L de água adicionado à rotina comum de hidratação (n=70) e o segundo manteve os hábitos normais de ingestão de líquidos (n=70). Os desfechos primários observados foram a alteração na recorrência de cistite nas pacientes. Os desfechos secundários refletiram na quantidade de antimicrobianos utilizada no tratamento da infecção urinária e em maiores intervalos entre cada ressurgimento da doença.

Após 12 meses, o índice médio de episódios de cistite no grupo da água foi de 1,7 (IC 95%; 1,5-1,8) e no segundo grupo a média de casos foi de 3,2 (IC 95%; 3,0-3,4). A diferença média foi de 1,5 (IC 95%, [1,2-1,8] P < 0,001). No total, houve 327 incidências de infecção urinária; no grupo que tomou 1,5 L de água ao dia houve 111 episódios de cistite e no grupo que manteve a rotina normal de hidratação ocorreram 216 casos. Para tratar a infecção urinária, a quantidade média de antimicrobianos utilizada no grupo da água foi de 1,9 (IC 95%; 1,7-2,2) e no segundo grupo foi de 3,6 (IC 95%; 3,3-4,0), a diferença média foi de 1,7 (IC 95%, [1,3-2,1]; P < 0,001).

O estudo concluiu que o consumo de água é um forte aliado no combate à infecção urinária e auxilia na prevenção da recorrência de cistite em mulheres jovens, além de ser um método mais barato do que o uso de antibióticos para conter a cistite.

Referências:

  • Hooton TM, Vecchio M, Iroz A, et al. Effect of Increased Daily Water Intake in Premenopausal Women With Recurrent Urinary Tract InfectionsA Randomized Clinical TrialJAMA Intern Med. Published online October 01, 2018. doi:10.1001/jamainternmed.2018.4204
Compartilhar
Publicado por
Roberto Caligari

Posts recentes

Cama compartilhada com recém-nascidos: Quais as evidências científicas?

Fazer ou não cama compartilhada com o bebê é um assunto recorrente nas consultas de…

10 horas atrás

Ondansetrona e antieméticos: Comparação entre seus tratamentos em gestantes

A ondansetrona tem sido recentemente estudada em coortes cada vez maiores, comparada com outros antieméticos.…

1 dia atrás

Whitebook: dor abdominal crônica em crianças

Em nossa publicação semanal de conteúdos do  Whitebook vamos falar sobre a apresentação clínica da…

2 dias atrás

Dia Internacional da Luta contra a Endometriose

A endometriose é uma doença ginecológica, descrita pela literatura científica como inflamatória, crônica, benigna e…

2 dias atrás

IM/ACP 2021: highlights do congresso de Medicina Interna do ACP [podcast]

Neste episódio do podcast da PEBMED, nossos médicos comentam sobre os destaques do congresso de…

2 dias atrás

Maio chegou e com ele muitas novidades no Nursebook! 

A partir de agora, o nosso app conta com uma Calculadora de Dimensionamento de Equipe…

2 dias atrás