Cardiologia

Ingestão diária de ovo pode diminuir risco de acidente vascular encefálico

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

A relação potencial entre o colesterol e o risco de doença cardiovascular tem sido investigada durante décadas. No entanto, publicações recentes sugeriram que o colesterol dietético não é um nutriente de preocupação.

Com o intuito de esclarecer essa questão, pesquisadores realizaram uma metanálise, publicada no Journal of the American College of Nutrition, para avaliar o consumo de ovo (um contribuinte significativo para o colesterol dietético) e o risco de doenças cardiovasculares e acidente vascular encefálico.

A busca bibliográfica foi realizada na base de dados do Pubmed até agosto de 2015. Buscas complementares foram realizadas no Embase e nas referências bibliográficas de todos os estudos relevantes, artigos de revisão, metanálises e publicações da Cochrane.

Como critérios de inclusão foram considerados estudos prospectivos que analisaram adultos, e relataram estimativas de risco para o consumo de ovos e desfechos cardiovasculares, incluindo doença coronariana, ou acidente vascular encefálico. Foram consideradas apenas publicações em inglês.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

No total, foram incluídos 7 estudos para avaliação do consumo de ovos e doença coronariana, e 7 para avaliar o acidente vascular encefálico. Aproximadamente 276.000 e 308.000 adultos foram incluídos nas análises de doença coronariana e acidente vascular encefálico, respectivamente. Os estudos avaliados foram publicados entre 1982 e 2014, com um período de acompanhamento variando de 6 a 26 anos.

Veja também: ‘Alto consumo de chocolate pode reduzir risco de doença cardiovascular e cerebrovascular’

O alto consumo de ovos (geralmente 1 ovo/dia) versus baixo (<2 ovos/semana) mostrou uma redução de 12% no risco de acidente vascular encefálico (0,88; intervalo de confiança [IC] 95%: 0,81-0,97). Em relação a doença coronariana não foi observado risco significativo (0,97; IC 95%: 0,88-1,07) para o aumento ou redução no consumo de ovos. Não se observaram tendências evidentes de dose-resposta quando as metanálises foram estratificadas ou nas análises de meta-regressão.

Desta forma, essa metanálise demostrou que o consumo de até um ovo por dia pode contribuir para a redução do risco de acidente vascular encefálico. Além disso, essa ingestão diária não parece estar associada ao risco de doença coronariana.

Autor:

Referências:

  • Dominik D. Alexander PhD, MSPH, Paula E. Miller MPH, Ashley J. Vargas PhD, MPH, RDN, Douglas L. Weed MD, PhD & Sarah S. Cohen PhD (2016): Meta-analysis of Egg Consumption and Risk of Coronary Heart Disease and Stroke, Journal of the American College of Nutrition, DOI: 10.1080/07315724.2016.1152928
Compartilhar
Publicado por
Juliana Festa

Posts recentes

ACSCC 2021: autonomia do residente, a próxima fronteira da educação cirúrgica 

Uma das mesas redondas inaugurais do ACSCC 2021 abordou uma das temáticas centrais em educação…

54 minutos atrás

Prevalência de anafilaxia por amendoim em uma coorte: European Anaphylaxis Registry

Na faixa etária pediátrica e em adultos jovens, um alimento comumente relacionado às alergias alimentares…

2 horas atrás

É necessário realizar ultrassom obstétrico de rotina no terceiro trimestre de gestação?

Nas últimas décadas tem-se aumentado a facilidade de solicitar ultrassom obstétrico, mas o quão necessário…

4 horas atrás

Orientações da nova diretriz de manejo da ascite e complicações na cirrose

Recomendações da diretriz da Associação Americana para Estudo das Doenças do Fígado (AASLD) sobre o…

22 horas atrás

Uso de amoxicilina para o tratamento de infecções torácicas em crianças apresenta poucos efeitos

Há poucas evidências sobre a eficácia dos antibióticos prescritos infecções não complicadas do trato respiratório…

2 dias atrás

Whitebook: sangramento vaginal

Essa semana em nossa publicação semanal de conteúdos compartilhados do Whitebook Clinical Decision vamos falar…

2 dias atrás