Página Principal > Neurologia > Insônia: por que o celular prejudica tanto o sono?
insônia

Insônia: por que o celular prejudica tanto o sono?

Tempo de leitura: 2 minutos.

A insônia é um distúrbio que afeta tanto a qualidade quanto a quantidade do sono. Estimativas de 2016 apontam que pelo menos 15% da população brasileira sofria com este mal e 7,6% destas pessoas tomavam remédios para dormir. Entre as principais causas estão o estresse do cotidiano, maus hábitos alimentares, ansiedade e depressão. Um dos fatores que mais atrapalham o indivíduo a ter uma noite bem dormida é o celular.

Segundo um artigo da Harvard Medical School publicado em agosto, a luz azul da tela do aparelho acarreta um desajuste no relógio biológico. Durante o dia, os comprimentos de onda deste tipo de iluminação pode estimular a atenção, o tempo de resposta e até o humor; no entanto, os efeitos são danosos à noite.

Leia mais: Insônia: qual é a melhor abordagem terapêutica?

Cada indivíduo tem um ritmo circadiano um pouco diferente, porém a média de cada ciclo nos seres vivos é de aproximadamente 24 horas e 15 minutos. O relógio biológico é influenciado por diversos fatores, como a temperatura, as estações do ano e, principalmente, a luz. As pessoas que costumam passar noites em claros têm ciclos maiores, enquanto o ritmo circadiano de quem dorme cedo é menor.

Alguns estudos indicam que a exposição à luz do celular à noite prejudica o sono porque o tipo de iluminação proveniente da tela do dispositivo corta a secreção de melatonina, um hormônio liberado pela glândula pineal que age diretamente nos padrões de sono.

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Harvard revelou que a luz azul à noite diminuiu os níveis de melatonina, o fato acontece com luzes de todos os tipos, porém a iluminação azul mostrou ter mais efeitos nocivos. Após expôr voluntários a luzes azul e verde durante 6,5 horas, os pesquisadores concluíram que a luz azul aumentou o ciclo circadiano dos indivíduos duas vezes mais do que os que foram expostos à luz verde (3 horas vs. 1,5 hora).

Por fim, os pesquisadores orientam que as pessoas evitem o uso de celulares à noite até pelo menos duas a três horas antes do horário de dormir. Caso trabalhe à noite ou use vários aparelhos eletrônicos com tela luminosa, é recomendado baixar um aplicativo que filtre a iluminação azul ou verde do smartphone ou use óculos bloqueadores.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Blue light has a dark side. What is blue light? The effect blue light has on your sleep and more. Harvard Heath Publishing August 2018. https://www.health.harvard.edu/staying-healthy/blue-light-has-a-dark-side

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.