Inteligência artificial e a contribuição na patologia

O campo da patologia digital avança anualmente com o uso cada vez maior de inteligência artificial no diagnóstico de doenças.

Das primeiras imagens geradas digitalmente para análise clínica até a utilização de inteligência artificial para avaliação dos resultados de exames e diagnósticos, a patologia digital evolui muito e rapidamente e o futuro possui um potencial ainda maior para revoluções no campo. 

“Os métodos baseados em IA estão sendo cada vez mais aplicados na prática patológica para uma ampla variedade de tarefas de análise e segmentação de imagens. Isso inclui tarefas triviais, como reconhecimento de objetos de células, bem como ações mais complexas, como usar reconhecimentos de padrões de imagem para prever o diagnóstico, prognóstico e a terapia indicada para doenças”, afirmaram em artigo publicado na revista Diagnostic Pathology, os autores Saba Shafi e Anil V. Parwani. 

ESC 2023: A inteligência artificial irá substituir os cardiologistas? 

Medico usando inteligência artificial

Futuro da patologia 

Em artigo publicado no The Lancet, em 2023, Berbis e colaboradores compilaram a opinião de diversos especialistas no campo para tentar prever como a utilização de inteligência artificial influenciará o desenvolvimento da patologia digital até 2030. 

Para os autores, o campo já está indissociável da inteligência artificial, os algoritmos de IA estarão cada vez mais presentes nos laboratórios e clínicas de diagnóstico realizando partes do trabalho de forma completamente automatizada. Um futuro que além do avanço no combate a enfermidades também traz questões éticas e regulatórias que precisaram ser discutidas. 

No Brasil 

Na editoria de saúde da revista Veja, a médica pesquisadora no Centro de Investigação Translacional em Oncologia do ICESP, Renata Coudry, acredita também na inevitabilidade da inserção cada vez maior da patologia digital. Para a pesquisadora “Isso melhora a precisão diagnóstica, reduzindo a margem de erro e aumentando a confiabilidade dos resultados.”  

CBMEDE 2022: Congresso apresentou as principais aplicações da inteligência artificial (IA) na emergência 

O 34º Congresso Brasileiro de Patologia e o 27º Congresso Brasileiro de Citopatologia, que acontecerão em Belém (PA), entre 29 de maio e 1º de junho de 2024 também abordará a patologia digital e o uso de ferramentas de inteligência artificial.  

Em carta, os presidentes dos congressos declararam que “essa nova revolução chamada Patologia Digital, em conjunto com a inteligência artificial (IA), vai nos trazer o acesso a uma quantidade imensa de informação, permitindo uma análise mais detalhada e uma troca mais ágil de conhecimento”. 

*Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal. 

Leia ainda: A inteligência artificial pode ajudar na escrita científica?

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo