Pebmed - Notícias e Atualizações em Medicina
Cadastre-se grátis
Home / Ortopedia / Joanete: como manejar corretamente o hálux valgo
joanete

Joanete: como manejar corretamente o hálux valgo

Acesse para ver o conteúdo

Inscreva-se gratuitamente para acessar esse conteúdo e muito mais no Portal PEBMED!

Tenha acesso ilimitado a quizzes, casos clínicos, novos estudos e diretrizes atualizadas.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

O paciente com hálux valgo, popularmente conhecido como joanete, apresenta aumento dos ângulos intermetatarsal e metatarsofalângico, subluxação permanente dos sesamoides e perda da crista inter sesamoide. O deslocamento lateral do sesamoide lateral deve-se a pronação do hálux. Nesse guia, vamos falar sobre como manejar corretamente essa deformidade óssea.

Receba semanalmente no seu e-mail os artigos mais importantes para sua prática. Inscreva-se na nossa newsletter gratuitamente!

Joanete

Quadro clínico

  • Presença de deformidade em valgo e pronação do hálux;
  • Forma triangular do antepé;
  • Dor na face medial da metatarsofalangeana do hálux;
  • Dificuldade da utilização de sapatos e atividades físicas; dor, deformidades e calosidades em outras regiões dos pés (principalmente no segundo e quinto artelhos);
  • Metatarsalgia (insuficiência do I metatarso);
  • Joanete lateral do 5 dedo (joanete do costureiro).

Lesões no ciclismo: como manejar?

Exame físico

  • Atenção principal deve ser dada a identificar as causas de dor: calos, calosidades, verrugas, neuromas interdigitais, dedo em martelo, dedo em garra;
  • Avaliação: em pé, sentado, deitado supino e prono;
  • Deve-se avaliar as condições de pele e vasculares do pé;
  • A mobilidade do primeiro radio deve ser observada;
  • Além da deformidade do hálux, deformidades dos dedos menores devem ser observadas.

Como fechar o diagnóstico de hálux valgo

Após avaliação clínica, radiografias são solicitadas para avaliar o tipo e o nível da deformidade.

Radiografia: AP + perfil com carga, oblíqua lateral e axial dos sesamoides.

Parâmetros avaliados:

  • Ângulo entre o primeiro e segundo metatarsos (AIM): 8 a 9 graus;
  • Ângulo da primeira metatarsofalangeana (AMF): 15 a 20 graus;
  • Ângulo articular metatarsal distal: 10 a 15 graus;
  • Ângulo articular falângico: 7 a 10 graus.

Como fazer a abordagem da lesão de menisco?

Como tratar?

Inicialmente todos os casos recebem indicação de tratamento conservador, mantida indefinidamente a critério do paciente. O tratamento conservador é limitado no que diz à evolução natural da doença. O objetivo principal é diminuir à dor. O tratamento cosmético raramente está indicado, exceto em adolescentes com deformidade progressiva importante.

Medidas:

  • Modificações do calçados;
  • Proteção para área de atrito;
  • Órteses para melhor distribuição das pressões.

Tratamento cirúrgico

Indicado na falha no tratamento conservador. Principal objetivo é alívio da dor embora confira grande melhoria estética. Fatores que interferem na escolha do método:

  • Idade: a cada faixa etária há técnicas com melhores resultados;
  • Localização e magnitude da deformidade;
  • Associação com artrite reumatoide;
  • Congruência articular;
  • Presença de artrose.

Entorse de tornozelo: como tratar a lesão

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×

Adicione o Portal PEBMED à tela inicial do seu celular: Clique em Salvar na Home Salvar na Home e "adicionar à tela de início".

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.