Oncologia

Linfoma de Hodgkin e infertilidade: existe relação?

Tempo de leitura: 2 min.

O linfoma de Hodgkin é uma doença linfoproliferativa com distribuição bimodal em relação à faixa etária: um pico mais expressivo em adultos jovens (em torno de 20-30 anos) e outro em idosos (cerca de 60 anos). Há discreto predomínio no sexo masculino. Sabe-se que o tratamento para o linfoma de Hodgkin tem potenciais efeitos adversos, incluindo infertilidade. Antes do início da terapia, recomenda-se oferecer a possibilidade de congelamento de sêmen para todos os indivíduos jovens.

No entanto, alguns autores já demonstraram alterações no esperma em homens com linfoma de Hodgkin mesmo antes da instituição do tratamento. As razões para tais achados ainda não são totalmente conhecidas, mas acredita-se que fatores psicológicos e imunológicos tenham impacto negativo na espermatogênese.

Leia também: Adenomiose e infertilidade

Análise recente

Estudo publicado na The World Journal of Men’s Health em 2019 avaliou o espermograma de pacientes virgens de tratamento. Foram coletadas amostras de sêmen de 38 homens com linfoma de Hodgkin antes da quimioterapia e de 42 homens saudáveis e férteis (que tinham gerado uma criança nos últimos dois anos antes da entrada no estudo). A faixa etária de inclusão foi de 20 a 45 anos, e indivíduos com azoospermia ou submetidos a tratamento farmacológico de suporte (como corticoterapia) são excluídos da análise.

Os pesquisadores observaram redução significativa na concentração, contagem total e mobilidade dos espermatozoides dos homens com linfoma, em comparação ao grupo controle. A avaliação proteica do sêmen dos participantes identificou alterações na expressão de proteínas essenciais nas células reprodutoras, o que pode contribuir para a menor qualidade do sêmen dos portadores da neoplasia. Dos 1.169 diferentes peptídeos reconhecidos, 1.049 foram encontrados nos dois grupos.

Saiba mais: Agonista de GLP1 e seu papel no tratamento da SOP, obesidade e infertilidade

Numa tentativa de justificar as diferenças na fertilidade entre os pacientes com linfoma de Hodgkin e os homens saudáveis, os autores analisaram cinco proteínas específicas, as quais foram selecionadas por conta da participação nas funções reprodutivas e no processo de fertilização. Sabe-se que as vias de sinalização e as interações celulares são fundamentais para a fertilização. Logo, qualquer alteração em uma das etapas pode interromper todo o processo. Dessa forma, eles conseguiram identificar mudanças proteicas cruciais que culminam em menor fertilidade.

Mensagem final

A preocupação com a fertilidade dos pacientes não deve ser apenas por conta do tratamento. Deve-se explicar que diversos fatores podem contribuir para a infertilidade e oferecer possíveis soluções para o futuro. O entendimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos na redução da qualidade do esperma nos homens com linfoma de Hodgkin é importante para o desenvolvimento de formas de preservação da fertilidade.

Referências bibliográficas:

  • Martins AD, et al. Alterations of spermatozoa proteomic profile in men with Hodgkin’s disease prior to cancer therapy. The world journal of men’s health. 2020;38(4):521. doi: 10.5534/wjmh.190012
  • van der Kaaij MAE, et al. Sperm quality before treatment in patients with early stage Hodgkin’s lymphoma enrolled in EORTC-GELA Lymphoma Group trials. Haematologica. 2009;94(12):1691. doi: 10.3324/haematol.2009.009696
Compartilhar
Publicado por
Lívia Pessôa de Sant'Anna

Posts recentes

“Derressuscitação” volêmica na UTI: o que você precisa saber

O uso excessivo de fluidos em pacientes graves pode levar a consequências como injúria endotelial.…

1 hora atrás

Caso clínico: Devo garantir uma via aérea avançada precocemente à PCR?

Entenda esse caso assistindo no Clinical Drops “Devo garantir uma via aérea avançada precocemente à…

2 horas atrás

Novidades na categoria Pré-Natal e muito mais; veja a lista

O Nursebook ganhou novos conteúdos e atualizações nas categorias Doenças em Pediatria, Pré-Natal, Covid-19 e…

3 horas atrás

Como abordar a infecção primária de corrente sanguínea?

Saber diferenciar a infecção primária de corrente sanguínea e a secundária é fundamental! Hoje, falamos…

3 horas atrás

Monkeypox: Atualização confiável com evidências vivas

A monkeypox, ou varíola dos macacos, é uma nova doença infectocontagiosa que representa desafios na…

4 horas atrás

Anvisa determina apreensão de lotes falsificados de somatropina

A Anvisa determinou esta semana a apreensão de lotes falsificados de somatropina, medicamento utilizado para…

5 horas atrás