Lixiana: novo anticoagulante oral é aprovado no Brasil

Lixiana (edoxabana) foi aprovada no Brasil na terça-feira, dia 06, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O medicamento, assim como a rivaroxabana, é um novo anticoagulante oral.

O Portal PEBMED é destinado para médicos e demais profissionais de saúde. Nossos conteúdos informam panoramas recentes da medicina.

Caso tenha interesse em divulgar esse conteúdo crie um perfil gratuito no AgendarConsulta.

Tempo de leitura: [rt_reading_time] minutos.

Lixiana (edoxabana), produzida por uma empresa japonesa, foi aprovada no Brasil na terça-feira, dia 06, pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O medicamento, assim como a rivaroxabana, é um novo anticoagulante oral, que já havia sido aprovado no Japão (2011) e nos Estados Unidos (2015).

As indicações de uso são: redução do risco de acidente vascular cerebral (AVC) ou embolia sistêmica em pacientes adultos com fibrilação atrial não-valvar (FANV). A lixiana também pode ser usada no tratamento de tromboembolismo venoso (TEV) em pacientes adultos, incluindo trombose venosa profunda (TVP) e embolia pulmonar (EP), além de prevenção de TEV recorrente. O medicamento é um inibidor do fator Xa e foi aprovado na forma farmacêutica comprimidos revestidos de 15 mg, 30 mg e 60 mg.

Lixiana em comparação com outros anticoagulantes

No site de divulgação do Lixiana foram destacadas as vantagens da medicação, em que foram analisados estudos principalmente com relação à varfarina, anticoagulante que atua sobre  a vitamina K.

Pelos estudos divulgados, o lixiana teria eficácia comparada à varfarina na redução do AVC e eventos tromboembólicos, com menores taxas de sangramento. Além de não interagir com a alimentação e nem precisar de dosagem de INR (international normalised ratio) para ajuste de dose, que são limitações da varfarina. Vantagens aparentemente próximas das que já observávamos com os novos anticoagulantes orais no mercado.

Como manejar sangramento em pacientes anticoagulados: Expert Consensus da ACC

Na bula da medicação é apresentada uma tabela para orientar médicos e pacientes para a transição entre medicações. Caso o paciente faça uso da varfarina, deve interromper a medicação e iniciar o lixiana quando o INR for menor que 2,5. Se em uso de novos anticoagulantes orais, como rivaroxabana ou apixabana, deve-se tomar o lixiana no próximo horário da medicação. Aguardamos para saber se o valor de venda do medicamento no Brasil. Seria um sonho se fosse um preço tão acessível quanto o da varfarina.

Acesse mais de 900 modelos de prescrição para uma rotina médica mais prática. Baixe aqui o Whitebook.

Cadastre-se ou faça login para acessar esse e outros conteúdos na íntegra
Cadastre-se grátis Fazer login
Veja mais beneficios de ser usuário do Portal PEBMED: Veja mais beneficios de ser usuário
do Portal PEBMED:
7 dias grátis com o Whitebook Aplicativo feito para você, médico, desenhado para trazer segurança e objetividade à sua decisão clínica.
Acesso gratuito ao Nursebook Acesse informações fundamentais para o seu dia a dia como anamnese, semiologia.
Acesso gratuito Fórum Espaço destinado à troca de experiências e comentários construtivos a respeito de temas relacionados à Medicina e à Saúde.
Acesso ilimitado Tenha acesso a noticias, estudos, atualizacoes e mais conteúdos escritos e revisados por especialistas
Teste seus conhecimentos Responda nossos quizes e estude de forma simples e divertida
Conteúdos personalizados Receba por email estudos, atualizações, novas condutas e outros conteúdos segmentados por especialidades

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe e-books, e outros materiais para aprimorar sua prática médica e gestão Baixe e-books, e outros materiais
para aprimorar sua prática
médica e gestão

Especialidades