Home / Colunistas / Lorcasserina: novo medicamento antiobesidade
obeso na balança em tratamento com lorcasserina

Lorcasserina: novo medicamento antiobesidade

Colunistas, Endocrinologia, Nutrologia
Acesse para ver o conteúdo
Esse conteúdo é exclusivo para usuários do Portal PEBMED.

Para continuar lendo, faça seu login ou inscreva-se gratuitamente.

Preencha os dados abaixo para completar seu cadastro.

Ao clicar em inscreva-se, você concorda em receber notícias e novidades da medicina por e-mail. Pensando no seu bem estar, a PEBMED se compromete a não usar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Inscreva-se ou

Seja bem vindo

Voltar para o portal

Nos últimos anos, muitos medicamentos para o tratamento da obesidade foram suspensos no Brasil assim como em outros países, como exemplo citamos a dexfenfluramina, o rimonabanto, o mazindol e os derivados b-feniletilamínicos (anfepramona e femproporex). Há mais de uma década não houve nenhum lançamento de medicaçao oral antiobesidade nos EUA, até junho de 2012, quando o FDA aprovou a lorcasserina hemihidratada.

Lorcasserina na obesidade

A lorcasserina é um agonista serotoninérgico seletivo dos receptores 5-HT2C localizados em neurônios pró-opiomelanocortina hipotalâmicos. Acredita-se que o agonismo do receptor 5-HT2C reduza a ingestão de alimentos e aumente a saciedade. A droga apresenta alta seletividade para o subtipo de receptor 5-HT2C, com atividade mínima nos subtipos 5-HT2B ou 5-HT 2A. Agentes antiobesidade anteriores, como a dexfenfluramina, foram retirados do mercado por causa de uma associação com doença cardíaca valvular causada provavelmente por agonismo no receptor 5-HT2B.

A lorcasserina foi aprovada pela ANVISA em 2016 na dose de 10 mg duas vezes sendo indicada para tratamento de obesidade (índice de massa corporal ≥30 kg / m²) ou IMC ≥27 kg / m² com pelo menos uma comorbidade associada, como por exemplo, hipertensão arterial, diabetes mellitus tipo 2 ou dislipidemia. Por questões burocráticas, a lorcasserina somente foi lançada no Brasil em outubro de 2019, com o nome comercial de Belviq®.

Os três principais estudos publicados envolvendo lorcasserina estão resumidos na tabela abaixo:

lorcasserina obesidade
Retirado de: Diabetes Metab Syndr Obes. 2013;6:209–216.

 

O estudo BLOSSOM (Fidler et al) incluiu 4.008 indivíduos e o BLOOM (Smith et al) incluiu 3.182 indivíduos. Os critérios de inclusão foram semelhantes: idade entre 18 a 65 anos, IMC de 30 a 45 kg / m² ou 27 a 29,9 kg / m² e pelo menos uma comorbidade, como hipertensão arterial, dislipidemia, doença cardiovascular, tolerância reduzida à glicose ou síndrome de apneia obstrutiva do sono. Os principais critérios de exclusão foram pressão arterial sistólica> 150 mmHg ou pressão arterial diastólica > 95 mmHg, diagnóstico de diabetes tipo 2, depressão ou outras doenças psiquiátricas e uso de medicamentos prescritos para perda de peso nos três meses anteriores aos estudos.

O estudo BLOOM-DM (O’Neil et al) incluiu 604 indivíduos de 18 a 65 anos com IMC de 27 a 45 kg / m², com diagnóstico de diabetes tipo 2 e hemoglobina glicosilada A1c de 7% a 10%. Os principais critérios de exclusão foram: uso de insulina, exenatida ou pramlintida; depressão ou doença psiquiátrica que requerem terapia medicamentosa sob prescrição médica no último ano; história de doença valvar cardíaca; infarto do miocárdio ou acidente vascular cerebral nos seis meses anteriores; angina instável; e uso de inibidores seletivos da recaptação de serotonina ou noradrenalina.

Os eventos adversos mais comuns desses estudos foram cefaleia, infecções do trato respiratório superior, náusea, tonteira e fadiga. Todos os grupos em uso de lorcasserina demonstram significativa perda de peso em relação ao placebo sem efeitos colaterais cardiovasculares. O estudo BLOOM-DM demonstrou uma redução significativa da glicemia de jejum e de hemoglobina glicosilada (A1c) (p <0,05 para as duas doses de lorcasserina em comparação com o placebo).

No Brasil dispomos de quatro medicações aprovadas para o tratamento da obesidade:

  • Sibutramina
  • Orlistate
  • Liraglutida
  • E a partir de agora a lorcasserina

Autora:

Referências bibliográficas:

  • Taylor JR, Dietrich E, Powell J. Lorcaserin for weight management. Diabetes Metab Syndr Obes. 2013;6:209–216.
  • Fidler MC, Sanchez M, Raether B, et al. A one-year randomized trial of lorcaserin for weight-loss in obese and overweight adults: the BLOSSOM trial. J Clin Endocrinol Metab. 2011;96:3067–3077.
  •  Smith SR, Weissman NJ, Anderson CM, et al. Multicenter, placebo-controlled trial of lorcaserin for weight management. N Engl J Med. 2010;363:245–256
  • O’Neil PM, Smith SR, Weissman NJ, et al. Randomized placebo-controlled clinical trial of lorcaserin for weight loss in type 2 diabetes mellitus: the BLOOM-DM study. Obesity. 2012;20:1426–1436.

7 comments

  1. Avatar

    Parabéns pelo artigo Mônica. Que o tempo mostre resultados benéficos a todos que puderem utilizar este novo recurso.

  2. Avatar
    Adriane Pitta Rivero Rodrigues

    Cara Mônica, obrigada!! Grande abraço!!

  3. Avatar
    Eric de Medeiros Costa

    Mônica, excelente artigo. Chama atenção o mecanismo de ação, com agonismo serotonérgico. Fico curioso sobre como pode ser a interação desta medicação com ISRS, ou com aqueles pacientes cujo estímulo serotonérgico pode ser “perigoso”, tal qual portadores de Transtorno Bipolar.

    Uma curiosidade: como se posiciona a semaglutida hoje no tratamento da obesidade?

    • Avatar
      Monica Cabral

      Eric,

      está contraindicado a associaçao com ISRS ou agonista serotoninérgico pelo risco de uma síndrome serotoninérgica e por não existir estudo clínico. Uma das contraindicações do uso da lorcasserina é doença psquiatrica. Para pacientes psiquiatricos as medicações para emagrecimento mais seguras são orlistate e liraglutida. A semaglutida será futuramente liberada para o tratamento de obesidade mas os estudos estão em andamento para definição da dose que provavelmente será diária. A indicação do uso do Ozempic que dispomos atualmente na dose semanal é para tratamento de DM2 . um abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.