Clínica Médica

Manejo da dispneia na emergência com uso de ultrassonografia point-of-care (POCUS)

Tempo de leitura: 3 min.

O uso da ultrassonografia como adjuvante à história clínica e exame físico vem crescendo de modo admirável ao longo dos últimos anos e talvez se traduza como o reflexo mais tangível e de alcance possível para a incorporação de tecnologias complexas às práticas do dia a dia para médicos em geral. A ultrassonografia point-of-care (abreviada em inglês, POCUS) pode ser utilizada como ferramenta diagnóstica e como guia da evolução da terapêutica, sendo de fácil acesso e uso, por parte do médico capacitado.

O uso da ultrassonografia como adjuvante à história clínica e exame físico vem crescendo de modo admirável ao longo dos últimos anos e talvez se traduza como o reflexo mais tangível e de alcance possível para a incorporação de tecnologias complexas às práticas do dia a dia para médicos em geral.  A ultrassonografia point-of-care (abreviada em inglês, POCUS) pode ser utilizada como ferramenta diagnóstica e como guia da evolução da terapêutica, sendo de fácil acesso e uso, por parte do médico capacitado.

Saiba mais: IM/ACP 2021: atualizações práticas sobre o ultrassom point-of-care (POCUS)

Estas diretrizes foram baseadas em revisão sistêmica realizada pela Cochrane, além de revisão complementar pela própria ACP. Segue o resumo das conclusões destas diretrizes.

  • POCUS associada à via diagnóstica de dispneia na emergência (via de diagnóstico padrão)

O uso do POCUS aumenta a proporção de diagnósticos corretos de 59% para 91% [Diferença de risco absoluto 31,9% (IC95%, 22,4%-53,8%)], porém sem redução significativa do tempo de internação hospitalar. Não houve dados suficientes para avaliar os desfechos: mortalidade, tempo até o diagnóstico e tempo até o tratamento.

O uso do POCUS, dependendo do protocolo empregado e da indicação do uso, associado à via de diagnóstico padrão, apresenta sensibilidade de 79-100% e especificidade de 63-100%, sendo a sensibilidade e especificidade da via diagnóstica padrão de, respectivamente, 0-83% e 68-100%.

Não há relatos de dano ao paciente relacionado ao uso da POCUS.

  • POCUS utilizada como método diagnóstico substituto em relação à via de diagnóstico padrão

Não há dados suficientes na literatura para determinar a acurácia da POCUS quando esta é utilizada como substituta à via de diagnóstico padrão.

Mensagem prática

O ACP sugere que, em casos de incerteza diagnóstica, a ultrassonografia à beira-leito pode ser utilizada para complementação do manejo de pacientes com dispneia aguda na emergência ou internação.

Devido à possibilidade de somar ao manejo do paciente, sem evidência de que gere dano, o ACP recomenda o treinamento de médicos para o uso adequado da ultrassonografia como complemento ao exame clínico, permitindo a interpretação dos achados e melhoria na qualidade do atendimento, sendo esta uma área importante e pouco desbravada em relação à produção de evidências.

Mensagem do autor

Não fique desanimado com a ausência de indicações contundentes ou mesmo de dados relevantes na literatura médica sobre este assunto. É assim que a ciência funciona: procuramos por respostas e geralmente saímos com mais perguntas, mas um pouco mais espertos do que antes. A pesquisa séria deve contar com a transparência de dizer que não temos dados suficientes para lidar com o que nos propomos a responder hoje e incentivar que esses dados sejam produzidos a partir de agora.

Autor:

Referências bibliográficas:

  • Qaseem A, Etxeandia-Ikobaltzeta I, Mustafa RA et al. Appropriate Use of Point-of-Care Ultrasonography in Patients With Acute Dyspnea in Emergency Department or Inpatient Settings: A Clinical Guideline From the American College of Physicians. Ann Intern Med 2021; 174:985-993. doi10.7326/M20-7844

 

Compartilhar
Publicado por
Rafael Horácio Lisbôa

Posts recentes

Blog do Nurse: Bloco de Enfermagem Cirúrgica ganha atualização!

Nursebook recebeu atualizações no Bloco de Enfermagem Cirúrgica entre outras. Confira a lista completa!

11 horas atrás

Anemia megaloblástica na gestação – Parte 2

Segunda parte do artigo sobre anemia megaloblástica, a segunda principal causa de anemia durante a…

14 horas atrás

10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário – Parte I

Confira 10 mitos relacionados ao diagnóstico e tratamento das infecções do trato urinário e os…

16 horas atrás

Glicocorticoide em pacientes com angiopatia amiloide cerebral

Embora a terapia com glicocorticoides seja mais frequentemente usada nesse cenário, tratamentos imunossupressores também têm…

17 horas atrás

Vírus respiratórios: quais são eles?

É extremamente importante estar atento a outras possibilidades de vírus respiratórios que não o SARS-CoV-2,…

17 horas atrás

Microbioma pulmonar: a importância da flora bacteriana nos pulmões

Estudos recentes mostram que o microbioma pulmonar pode ser mais semelhante ao microbioma gástrico quando…

18 horas atrás