Página Principal > Medicina do Tráfego > Medicina do Tráfego: muito além do que renovar habilitação
medicina do tráfego

Medicina do Tráfego: muito além do que renovar habilitação

Em mais um artigo da nossa série sobre Residência e as especialidades médicas, hoje o Dr. Pedro Murilo Moreira Pantoja fala tudo que você precisa saber sobre Medicina do Tráfego.

1) O que é?

Segundo a Associação Brasileira de Medicina do Tráfego (ABRAMET), essa especialidade é o ramo da ciência médica que trata da manutenção do bem estar físico, psíquico e social do ser humano que se desloca, qualquer que seja o meio que propicie a sua mobilidade, cuidando também das interações deste deslocamento e dos mecanismos que o propiciam com o homem, visando ao equilíbrio ecológico.

A Medicina de Tráfego, reconhecida especialidade pela Associação Médica Brasileira, pelo Conselho Federal de Medicina e pela Comissão Nacional de Residência Médica, se propõe, portanto, a estudar as causas do acidente de tráfego a fim de preveni-lo ou mitigar suas consequências, além de contribuir com subsídios técnicos para a elaboração do ordenamento legal e a modificação do comportamento do usuário do sistema de circulação viária.

Suas principais áreas de atuação são: Medicina de Tráfego Preventiva, Curativa, Legal, Ocupacional e Medicina de Viagem. Essa especialidade é obtida através de Pós-graduação reconhecida pela ABRAMET ou Residência Médica, sendo necessário posteriormente realizar prova de título de especialista pela Associação Médica Brasileira (AMB) para poder exercer a atividade. Há poucos médicos especialistas em Medicina do Tráfego, o que faz ser uma área carente de profissionais.

2) Como é o dia a dia?

A rotina do médico do tráfego é tranquila, comparada com outras especialidades. Realizamos o exame de aptidão física e mental dos candidatos, identificando pressão arterial, acuidade auditiva, acuidade visual, campo visual, aparelho músculo-esquelético. Caso haja necessidade, pode-se solicitar parecer de outros profissionais para poder elucidar quaisquer dúvidas sobre determinado caso. Há as juntas médicas de trânsito, para aqueles candidatos que necessitem de carros adaptados, sendo realizada por três médicos especialistas em Medicina do Trânsito, sempre verificando a segurança no tráfego, tanto para o condutor quanto para terceiros.

3) Oportunidades de trabalho:

Há bastante oferta de empregos, justamente por ser uma especialidade pouco conhecida e que há poucos especialistas no Brasil. Atua-se nas clínicas conveniadas ao DETRAN.

4) Número de especialistas:

No momento, temos aproximadamente 3.600 médicos do tráfego registrados pelo Associação Brasileira de Medicina do Tráfego.

Quer receber diariamente notícias médicas no seu WhatsApp? Cadastre-se aqui!

5) Curiosidade(s):

– Há quem diga que Medicina do Tráfego é apenas ver pressão e visão, mas quando nos debruçamos para ter conhecimento do que é e como atua, verificamos a real importância dessa especialidade. Com os estudos realizados nessa área foi possível verificar a queda de acidentes fatais, maior rigor na fiscalização com a implementação da lei seca, por exemplo.

6) Especialidades correlacionadas:

  • Clínica Médica
  • Medicina de Família e Comunidade
  • Pediatria
  • Oftalmologia
  • Otorrinolaringologia
  • Cardiologia
  • Cirurgia Geral
  • Anestesiologia
  • Medicina Física e Reabilitação
  • Medicina Intensiva e Neurocirurgia Pneumologia
  • Neurologia
  • Ortopedia
  • Psiquiatria
  • Geriatria
  • Medicina Legal e Perícia Médica
  • Medicina do Trabalho
  • Infectologia
  • Dermatologia

7) Área de atuação:

As áreas de atuação são: Medicina de Tráfego preventiva; Curativa; Legal; Ocupacional,; Securitária; Medicina do Viajante; Medicina de Tráfego Aeroespacial, Aquático, Ferroviário e Rodoviário.

A Medicina do Tráfego Preventiva identifica os fatores etiológicos dos acidentes, grupos de risco e, caracteriza índices de morbimortalidade e incapacidades produzidas pelos acidentes de trânsito; a Curativa cuida do atendimento no local do acidente (atendimento pré-hospitalar); a Legal realiza perícias, avaliações e colabora com elaboração dos dispositivos legais do sistema de trânsito; a Ocupacional cuida da prevenção das doenças dos motoristas profissionais; a Medicina do Viajante ascende em função da intensificação dos deslocamentos humanos, estuda o planejamento da viagem, imunização nas viagens, entre outros aspectos; a Medicina Aeroespacial especializa médicos para atuarem no transporte aéreo de doentes; e a Securitária alivia os danos causados pelos acidentes de tráfego para efeito de recebimento de seguros pessoais.

8) Mensagem para quem quer seguir essa especialidade:

A Medicina do Tráfego é uma área, como podemos ver, que vai muito além do que renovar habilitação ou habilitar o candidato pela primeira vez, há uma gama de áreas de atuação para colaborarmos com a segurança do trânsito e, dessa forma, proporcionar uma melhor qualidade de vida para as pessoas.

*Os artigos sobre as especialidades médicas foram produzidos em parceria com a Associação Nacional de Médicos Residentes

Veja as outras especialidades que já falamos por aqui!

Autor:

Referências:

3 Comentários

  1. MARINA FERNANDA DA SILVA _

    Bom dia! Onde encontro a especialidade em medicina do Tráfego para fazer?
    Obrigada!

    • Ana Carolina Pomodoro

      Olá, Marina Fernanda! Sou Ana Carolina, médica e colunista da Pebmed. Para poder fazer a especialização em Medicina do Tráfego, é necessário buscar uma instituição reconhecida pela ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego). No site dessa associação é possível obter as informações sobre a especialidade, tendo listadas as seguintes instituições: Faculdade de Medicina da USP, UNIFESP, Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais, e UNIRIO. Aproveitamos a oportunidade para lhe convidar a continuar acompanhando e participando do nosso portal!

  2. Eduardo henrique

    Boa noite, gostaria de saber se existe outro país do mundo fora o Brasil, que exige a avaliação psicológica para tirar a CNH. Caso tem qual ou quais? e quais são os critérios?

    Cordialmente,

    Eduardo Araújo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.