Página Principal > Cardiologia > Medida da PA por aparelho automático é mais precisa do que manual?
pressao arterial

Medida da PA por aparelho automático é mais precisa do que manual?

Tempo de leitura: 2 minutos.

Medir a pressão arterial (PA) do paciente com precisão é essencial para identificar a presença de hipertensão e para prever riscos cardiovasculares; no entanto, esta medida varia de acordo com o estado do paciente (se está fora do consultório ou dentro dele) ou elementos técnicos (medição automatizada ou manual, etc). Vários fatores podem interferir na precisão da PA, como ansiedade do paciente, descalibragem do aparelho, entre outros.

Aparelhos automatizados x manuais

A fim de definir qual técnica é mais precisa para determinar com maior exatidão a pressão arterial, pesquisadores americanos realizaram um estudo em que compararam a medição automatizada da pressão arterial de consultório com a medida da PA durante visita do paciente ao consultório e cujo atendimento foi realizado com aparelhos manuais.

Leia mais: Controle intensivo da pressão arterial pode reduzir risco de demência?

O estudo sistemático de metanálise revisou 31 artigos que, no total, abrangeram 9.279 participantes (4.736 homens e
4.543 mulheres, idade média de 55,9 anos). A maioria destes estudos foi conduzida no Canadá (18), seguido pelos Estados Unidos (3) e República Checa (3).

Resultados

Em amostas de pressão sistólica de 130 mmHg ou mais, a pressão medida manualmente foi substancialmente maior do que nos aparelhos automatizados, a diferença média foi de 14,5 mmHg (IC 95%, [11,8-17,2 mmHg]; n = 9; I
2 = 94,3%; P < 0,001).

Vale lembrar que a pressão arterial nos dois casos foi aferida de formas distintas. Na primeira situação, foi usado um esfigmomanômetro oscilométrico digital e o paciente estava sozinho em repouso. No segundo momento, o participante foi atendido por um médico ou enfermeiro em um consultório.

O estudo concluiu que a medida com aparelhos digitais é mais precisa do que a aferida com aparelhos manuais. No entanto, mais estudos devem ser aplicados neste sentido, pois, como dito, o estado do paciente na hora da medição pode ser um fator importante para alterar os resultados.

Tenha em mãos informações objetivas e rápidas sobre práticas médicas. Baixe o Whitebook

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências:

  • Roerecke M, Kaczorowski J, Myers MG. Comparing Automated Office Blood Pressure Readings With Other Methods of Blood Pressure Measurement for Identifying Patients With Possible HypertensionA Systematic Review and Meta-analysisJAMA Intern Med. Published online February 04, 2019. doi:10.1001/jamainternmed.2018.6551

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.