Ginecologia e Obstetrícia

Menopausa modula o metaboloma circulante: dados de um estudo de coorte prospectivo

Tempo de leitura: 2 min.

A maioria das mulheres experimentam a menopausa entre 48-52 anos de idade resultante da cessação das funções foliculares ovarianas e diagnosticada clinicamente a partir de 12 meses de amenorreia. Fisiologicamente a terapia hormonal com estrogênio restaura o estradiol sistêmico sem diminuir os níveis de FSH aos níveis da idade reprodutiva.

Leia também: Podemos reverter o declínio cognitivo na pós-menopausa?

A menopausa age como fator de risco para doenças cardiovasculares ateroscleróticas, desenvolvendo doença coronariana obstrutiva entre 7-10 anos mais tarde nas mulheres do que nos homens, aumentando ainda o risco na pós-menopausa.

Os estudos clínicos sugerem que essa evolução prejudicial sobre a saúde coronariana se dá pelo aumento de triglicérides e LDL circulantes nesta época. A análise do metaboloma (composição de todas as pequenas moléculas de um organismo).

Análise recente sobre terapia hormonal na menopausa

Para avaliar o benefício da terapia hormonal um estudo de coorte prospectivo publicado pela European Journal of Preventive Cardiology acompanhou 218 mulheres desde a perimenopausa até a pós-menopausa inicial. Um grupo formado por 183 mulheres vindo de menopausa natural com aumento de FSH e queda de estradiol. No outro braço do estudo 35 mulheres receberam terapia hormonal com estradiol (oral e transdérmico). Ambos os grupos foram então submetidos a análises de composição corporal.

Os achados principais foram no grupo que recebeu terapia hormonal:

  1. Diminuição da relação apolipoproteína A/B.
  2. Aumento do tamanho de partículas HDL médias e grandes.
  3. Aumento do diâmetro de partículas HDL.
  4. Aumento do colesterol HDL.
  5. Diminuição das partículas LDL médias e pequenas.
  6. Diminuição da glicina.

Todos esses eventos associados levam a uma proteção cardiovascular pela diminuição do potencial pró-aterogênico resultante do climatério não tratado com terapia hormonal estrogênica. Esses achados corroboram com o impacto positivo dos hormônios sexuais femininos na saúde cardiovascular feminina.

Ouça mais: Climatério e menopausa: critérios diagnósticos e tratamento [podcast]

Compartilhar
Publicado por
João Marcelo Martins Coluna

Posts recentes

Barreiras de acesso à saúde de pessoas trans e não binárias no SUS [podcast]

Como profissionais de saúde podem abordar a redesignação de gênero com pessoas transexuais e orientação…

4 horas atrás

WONCA 2022: Como jovens médicos modificarão o futuro da medicina de família?

A última sessão plenária do WONCA 2022 encerrou o evento com esperanças em relação às…

22 horas atrás

Monkeypox: orientações aos profissionais de saúde

Monkeypox é um vírus cuja transmissão se dá por contato com secreções respiratórias e lesões…

1 dia atrás

Monkeypox e Epididimite são os destaques da semana no Whitebook

Monkeypox e Epididimite são os novos conteúdos do Whitebook. Confira a lista completa com os…

2 dias atrás

Síndrome pós-COVID-19: quais os desafios nos cuidados nutricionais?

Neste artigo, veja em detalhes o que os estudos recentes têm apontado acerca dos cuidados…

2 dias atrás

As taxas de infecção aumentam com o uso de técnicas de esterilização de uso imediato?

Neste estudo, confira se a esterilização a vapor de uso imediato aumenta as chances de…

2 dias atrás