Coronavírus

Ministério da Saúde anuncia dose de reforço para idosos acima de 60 anos

Tempo de leitura: 2 min.

Nesta terça-feira, 28, o Ministério da Saúde anunciou que a vacinação com as doses de reforço contra a Covid-19 irá contemplar as pessoas acima de 60 anos no Brasil. Desde o dia 15 de setembro, a dose de reforço estava sendo aplicada apenas em pessoas com 70 anos ou mais e imunossuprimidos.

Segundo o Ministério da Saúde, são cerca de 7 milhões de brasileiros com idade acima de 60 anos no país.

Na última sexta-feira, 24, o Ministério já havia anunciado a terceira dose para os profissionais de saúde.

Aplicação da dose de reforço

A dose adicional deve ser aplicada, pelo menos, seis meses após o idoso ter o ciclo de imunização completo com a segunda dose, independentemente do imunizante utilizado.

A nova etapa da vacinação está sendo realizada com a vacina da Pfizer. Porém, na falta desse imunizante, a alternativa pode ser usar as vacinas de vetor viral, como a Janssen ou AstraZeneca.

Saiba mais: Afinal, quantas doses da vacina anti-Covid-19 serão necessárias?

Estudo sobre a terceira dose em Israel

Um dos países pioneiros em conseguir ampla cobertura vacinal de sua população, Israel teve o seu programa de vacinação e o impacto da dose adicional nos casos de Covid-19 no país avaliados por um estudo. Os dados foram publicados no The New England Journal of Medicine.

Os dados foram extraídos do sistema do Ministério da Saúde de Israel e incluíram datas de vacinação, informações em relação a resultados de PCR, datas de hospitalização por Covid-19, variáveis demográficas e status clínico (doença leve ou grave).

Para estimar a redução nas taxas de infecção confirmada e de doença grave, foram analisados os dados dessas duas taxas entre pacientes com dose booster e entre pacientes com duas doses. As taxas foram calculadas na forma de casos confirmados e de doença grave por pessoas-dias sob risco. A vacinação foi feita com a vacina da Pfizer. As análises foram ajustadas por idade, sexo, grupo demográfico e data da segunda dose. Confira os resultados do estudo.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas:

 

Compartilhar
Publicado por
Luciano Lucas

Posts recentes

CDC atualiza recomendações sobre isolamento e quarentena na Covid-19. O que dizem os estudos?

O CDC atualizou suas recomendações sobre o isolamento e quarentena na Covid-19, o que vem…

1 hora atrás

Contestando mitos: Cuidados paliativos podem aumentar a sobrevida

Os cuidados paliativos consistem numa abordagem que objetiva aliviar o sofrimento de portadores de doenças…

1 hora atrás

A cirurgia bariátrica diminui o risco de câncer?

Estudo avaliou se submetidos à cirurgia bariátrica possuem uma diminuição da incidência de câncer comparada…

2 horas atrás

Oseltamivir: o que você precisa saber para a prática clínica

O surto de Influenza vivenciado em todo o país durante o começo do ano de…

3 horas atrás

Efeitos do exercício físico sobre a hipertensão arterial resistente

É consenso que a prática rotineira de exercício físico é de grande benefício para o…

4 horas atrás

Anticorpos contra o vírus SARS-CoV-2 podem estar presentes no leite humano até 6 meses após a vacinação

Estudo sugere que anticorpos específicos para SARS-CoV-2 podem estar disponíveis no leite materno por até…

5 horas atrás