Ministério da Saúde atualiza diretrizes para tratamento de HIV em menores

Dois novos protocolos foram atualizados com informações recentes de como atuar no manejo do HIV em pacientes pediátricos.

Com foco na prevenção da transmissão vertical do HIV, reforçando a necessidade do diagnóstico precoce e celeridade no início do tratamento antirretroviral, o Ministério da Saúde atualizou os Protocolos Clínicos e Diretrizes Terapêuticas (PCDT) para o manejo da infecção por HIV em crianças e adolescentes. 

Ouça também: AIDS 2023 – Highlights International AIDS Conference [podcast] 

Os protocolos publicados no final de 2023 são separados em dois módulos, um dedicado ao cuidado de crianças expostas ao HIV e outro sobre o manejo de crianças e adolescentes vivendo com HIV. 

Módulo 1 

Voltado para crianças expostas ao HIV, com idade de 0 a 17 anos e 11 meses, ele recomenda a realização de testes de HIV em todas as crianças cujas mães convivem com a infecção para fins de diagnóstico precoce com o objetivo de iniciar o tratamento o quanto antes.  

Este módulo também reduz o tempo da janela imunológica do teste de HIV para crianças expostas ao HIV, fazendo com que ele possa ser realizado aos 12 meses de vida. 

O Módulo 1 também recomenda o acompanhamento de crianças expostas ao HIV por uma equipe multiprofissional de forma a garantir um cuidado adequado, incluindo acompanhamento do desenvolvimento físico e psicossocial. 

Saiba mais: Antirretroviral para tratamento de HIV/Aids no SUS entra em consulta pública 

Módulo 2 

Este módulo estabelece as diretrizes para diagnóstico, manejo e tratamento de crianças e adolescentes vivendo com HIV, com idade de 0 a 17 anos e 11 meses, com recomendação de tratamento antirretroviral assim que houver confirmação do diagnóstico, sem importar a carga viral, além de expandir as opções de tratamento com novas classes de medicamentos antirretrovirais. 

Ele também recomenda a utilização de profilaxia pós-exposição (PEP) para crianças e adolescentes expostos ao HIV. 

Os textos completos dos novos protocolos podem ser acessados através destes links: Módulo 1 e Módulo 2. 

 

Este artigo foi revisado pela equipe médica do Portal.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo

Selecione o motivo:
Errado
Incompleto
Desatualizado
Confuso
Outros

Sucesso!

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Avaliar artigo

Dê sua nota para esse conteúdo.

Você avaliou esse artigo

Sua avaliação foi registrada com sucesso.

Baixe o Whitebook Tenha o melhor suporte
na sua tomada de decisão.
Referências bibliográficas: Ícone de seta para baixo

Especialidades