Coronavírus

Ministério da Saúde confirma ineficácia do “kit covid” no tratamento contra Covid-19

Tempo de leitura: 2 min.

O Ministério da Saúde confirmou, em documento enviado para a CPI da Covid, que os medicamentos cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina não devem ser utilizados em pacientes hospitalizados por conta da Covid-19. Esse grupo de medicamentos ficou conhecido como “kit covid”.

Saiba mais: A narrativa ao redor da ivermectina

Emitido pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias do Sistema de Saúde (Conitec), o documento chegou na CPI como resposta à solicitação do senador Humberto Costa. Ele pediu maiores detalhes sobre os procedimentos e protocolos usados no tratamento da Covid-19.

O que diz o documento sobre o “kit covid”

Segundo a Conitec, os medicamentos do “kit covid” foram testados e não mostraram nenhum tipo de benefício clínico para os pacientes com Covid-19. “Alguns medicamentos foram testados e não mostraram benefícios clínicos na população de pacientes hospitalizados, não devendo ser utilizados”, afirma o documento.

São citados os medicamentos hidroxicloroquina, cloroquina, lopinavir/ritonavir, azitromicina, colchicina e plasma convalescente. O documento afirma que não há evidências que justifiquem o uso da ivermectina e da associação casirivimabe e imdevimabe nos pacientes internados por conta da Covid-19.

Estes medicamentos inclusos no “kit covid”, são os mesmos usados no tratamento precoce, prática defendida pelo presidente Jair Bolsonaro, mesmo com estudos atestando que não são eficazes no tratamento da Covid-19. 

Estudos sobre a hidroxicloroquina 

Grandes ensaios clínicos, como o RECOVERY e o SOLIDARITY, já haviam suspendido o uso desses medicamentos em suas avaliações após a análise dos dados terem demonstrado ausência de benefício em desfechos clínicos importantes como mortalidade. Estudos investigando seu uso profilático também falharam em demonstrar eficácia.

Uma publicação da Nature trouxe uma meta-análise de ensaios clínicos randomizados sobre o efeito de cloroquina ou hidroxicloroquina na mortalidade por Covid-19. 

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Referências bibliográficas: 

Compartilhar
Publicado por
Luciano Lucas

Posts recentes

PEBMED e ILAS: manejo hemodinâmico na sepse [podcast]

Neste episódio, especialistas abordam aspectos práticos do manejo hemodinâmico na sepse. Confira as dicas!

15 horas atrás

ASAS atualiza as definições de lesões de espondiloartrite axial na RM de coluna

O grupo ASAS realizou uma revisão das alterações relacionadas à espondiloartrite axial, com o objetivo…

16 horas atrás

Você já ouviu falar em enfermagem forense?

Sabe quais as oportunidades que a especialização em enfermagem forense pode abrir em sua vida?…

16 horas atrás

Gravidade da febre intraparto e resultados neonatais

Um estudo testou a associação entre a gravidade da febre intraparto e a duração da…

18 horas atrás

Método alternativo pode tornar mais acessível o diagnóstico da hepatite C

Pesquisadora da UFU apresentou método alternativo de análise de soro, que poderá tornar mais acessível…

19 horas atrás

Rivaroxabana profilática pós-infarto previne formação de trombo em ventrículo esquerdo?

A formação de trombo em ventrículo esquerdo (VE) está relacionada a ocorrência de mais complicações…

20 horas atrás