Página Principal > Colunistas > Neurodesenvolvimento na primeira infância: obesidade parental pode atrapalhar?

Neurodesenvolvimento na primeira infância: obesidade parental pode atrapalhar?

Tempo de leitura: 1 minutos.

Desde 1980, a obesidade quadriplicou em países em desenvolvimento, como o Brasil. E tal fato pode estar atrapalhando o neurodesenvolvimento de nossas crianças na primeira infância, como os pesquisadores do Instituto Nacional de Saúde da Criança e Desenvolvimento Humano Eunice Kennedy Shriver, nos EUA, verificaram.

Diferente de alguns estudos prévios, o Upstate KIDS foi o primeiro estudo realizado correlacionando não apenas o IMC materno no desenvolvimento, mas também o paterno, e foi publicado recentemente na Pedriatrics. O estudo envolve mais de cinco mil mulheres, quatro meses após terem dado a luz, entre 2008 e 2010, e mostra que:

– As crianças de mães obesas (IMC>ou igual a 30) comparativamente às mães com IMC até sobrepeso têm um risco de 70% de falharem nos testes de motricidade fina;

– As crianças com pais obesos são 75% mais propensas a desenvolverem problemas no teste das competências sociais;

– Quando ambos os pais são obesos as crianças são três vezes mais propensas a falharem em testes de avaliação da capacidade de resolução de problemas.

As melhores condutas médicas você encontra no Whitebook. Baixe o aplicativo #1 dos médicos brasileiros. Clique aqui!

Apesar de ainda não se saber ao certo por que a obesidade parental aumenta o risco de as crianças terem atrasos no desenvolvimento, alguns estudos realizados em animais têm sugerido que a obesidade durante a gravidez pode promover a inflamação e afetar consequentemente o cérebro do feto. Por outro lado, alguns estudos têm indicado que a obesidade pode afetar a expressão de genes nos espermatozoides.

O estudo mostra a importância da informação familiar ao rastrear o desenvolvimento infantil, ajudando inclusive em uma intervenção mais precoce nos atrasos do desenvolvimento.

Veja mais: ‘Como pediatras podem ajudar as crianças e suas famílias a lidarem com o divórcio’

Autora:

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.