Página Principal > Neuropsicologia > Neuropsicologia: avanços, desafios e oportunidades
celulas do cerebro

Neuropsicologia: avanços, desafios e oportunidades

Tempo de leitura: 3 minutos.

Os avanços tecnológicos na área da Medicina, sem dúvida, possibilitaram à Neuropsicologia um novo olhar sobre o cérebro humano. Além disso, trouxeram novos conhecimentos sobre as relações entre as áreas cerebrais e as funções mentais superiores.

“O advento da neuroimagem anatômica e os métodos funcionais de investigação, como os exames de Ressonância Magnética Funcional (RMf), a Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET), a Tomografia cerebral de fóton único (SPECT), os potenciais evocados, o vídeo eletroencefalograma e a estimulação magnética transcraniana permitiram o acesso a regiões do cérebro com uma clareza e nitidez nunca antes vistos.”, destaca a fonoaudióloga Deborah A. de Azambuja, mestre em Distúrbios da Comunicação, especialista em Neuropsicologia e presidente da Sociedade Brasileira de Neuropsicologia (SBNp).

Novos avanços estão surgindo também com o conhecimento e pesquisas na área da Neurogenética.

Como se destacar no mercado?

Para Deborah Azambuja, o especialista dessa área precisa ter uma formação de excelência em Neuropsicologia. A fim de garantir um conhecimento profundo de Neuroanatomia e das funções cognitivas humanas para saber estabelecer as relações anátomo-clínicas entre ambas. Deve ser capaz de habilitar e/ou reabilitar as funções mentais superiores, cuidando dos aspectos emocionais e comportamentais do paciente, visando a sua integração social. Também precisa ser um profissional capaz de trabalhar em uma equipe multi e interdisciplinar.

Principais desafios

Um dos principais desafios enfrentados pelo profissional especialista em Neuropsicologia no Brasil é o grande desconhecimento que ainda existe sobre a sua própria atuação no mercado. E, também, sobre os verdadeiros benefícios que o atendimento neuropsicológico pode trazer aos pacientes.

“Também enfrentamos desafios por falta de conhecimento sobre o berço científico dessa Neurociência. O que é uma disputa inadequada entre as diversas áreas profissionais, que buscam uma reserva de mercado da Neuropsicologia. O que é totalmente inadequado, uma vez que essa ciência é por raiz uma disciplina multidisciplinar”, ressalta a presidente da SBNp.

Potencial de crescimento e principais oportunidades

Na opinião de Deborah Azambuja, a Neuropsicologia possui um enorme potencial de crescimento nos próximos anos por se tratar de uma ciência em pleno desenvolvimento e ampliação de sua abrangência. Converge e integra múltiplas faces do conhecimento. Entre elas estão cognição, emoção e comportamento; educação, neurogenética, arte, tecnologia, cognição social, moral e ética, neurofilosofia, neuropsicologia forense, entre outras. Exatamente por essa gama de áreas de atuação, a Neuropsicologia exige a parceria de profissionais das mais diversas especialidades: Psicologia, Fonoaudiologia, Terapia Ocupacional, Medicina, Fisioterapia e Educação.

“As possibilidades para os profissionais que se formarem nessa área são infindáveis, visto que só tendem a aumentar as áreas de convergência e aplicação dos conhecimentos neuropsicológicos. Afinal, estamos tratando especialmente do conhecimento do funcionamento cerebral. Isso certamente irá trazer em um futuro próximo grandes benefícios para o tratamento e a cura de patologias que acometem o ser humano. Além de novos conhecimentos sobre suas emoções e comportamentos, sem falar nos grandes avanços científicos e tecnológicos que já podemos vislumbrar”, aponta a especialista.

Esse profissional pode atuar na área de pesquisa, na área clínica ou em ambas. Pode ser um docente ligado a uma universidade, publicar livros ou testes neuropsicológicos.

Média salarial

Um neuropsicólogo brasileiro ganha em média R$ 2.925,90 para uma jornada de trabalho de 31 horas semanais de acordo com o CAGED do MTE e pesquisa do Salario.com.br, no período de 12/2018 até 07/2019 com um total de dez salários.

A faixa salarial fica entre R$ 2.900,00 (média do piso salarial 2019 de convenções coletivas e dissídios), R$ 2.930,50 (salário mediana da amostragem) e o teto salarial de R$ 4.421,71.

Conquistas da SBNp

A Sociedade Brasileira de Neuropsicologia (SBNp) foi a associação científica pioneira na área da Neuropsicologia no Brasil. Foi fundada em 1988, durante a realização do XIII Congresso Brasileiro de Neurologia, em São Paulo, graças ao trabalho de dois grandes neurologistas e professores: Norberto Rodrigues e Jayme Maciel. 

Desde o seu início, a SBNp estabeleceu parceria com a Sociedade Latino-Americana de Neuropsicologia (SLAN) que ajudou a colocar a Neuropsicologia Brasileira em contato com os grandes nomes internacionais da área.

A SBNp dedicou-se a divulgar, propagar e ensinar a Neuropsicologia por todo o país. Realizou entre 1991 e 2019, 27 congressos de Neuropsicologia nas áreas de pesquisa e de reabilitação neuropsicológica. Neles, trouxe sempre profissionais de diferentes grupos de pesquisa e instituições nacionais e internacionais para abrilhantar os seus eventos com o que existe de maior tecnologia de ponta e conhecimento na área.

A SBNp expandiu a sua representação por 13 estados do Brasil e criou a SBNp Jovem para incentivar a formação de novos pesquisadores na área. Também publicou diversos livros e séries com conteúdos relacionados à Neuropsicologia.

“Esse ano podemos citar como uma grande conquista da Neuropsicologia Brasileira, a realização no Rio de Janeiro, do XXVII Congresso Brasileiro de Neuropsicologia da SBNp, em parceria com a International Neuropsychology Society (INS), a maior sociedade científica internacional da área. Tivemos 1200 participantes e a apresentação de ilustres palestrantes das mais diversas partes do mundo. Foi, sem dúvida, a coroação da soberania da Neuropsicologia Brasileira”, conta a presidente da entidade.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Confira outros textos sobre as especialidades médicas: 

Autora: 

Referências:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.



Esse site utiliza cookies. Para saber mais sobre como usamos cookies, consulte nossa política.