Nos Estados Unidos, a taxa de suicídio teve um aumento entre adolescentes e adultos jovens

Tempo de leitura: 2 minutos.

Um relatório publicado em 11 de setembro de 2020 pelo órgão americano National Center for Health Statistics mostrou que, nos Estados Unidos, a taxa de suicídio na faixa etária entre 10 e 24 anos foi estatisticamente estável de 2000 a 2007, porém sofreu um aumento de 57,4% nos últimos anos: passou de 6,8/100.000 em 2007 para 10,7 em 2018.

Ao examinar a mudança nas taxas de suicídio médias de 3 anos dos períodos 2007–2009 (7,0) e 2016–2018 (10,3), o aumento percentual nacional foi de 47,1%. Entre 2007–2009 e 2016–2018, as taxas de suicídio aumentaram significativamente em 42 Estados e de forma não significativa em oito. Nenhum estado demonstrou redução nas taxas de suicídio entre adolescentes e adultos jovens.

Leia também: Setembro Amarelo: Como prevenir o suicídio na Atenção Primária à Saúde?

Dados por estado

Não foi possível avaliar esses dados no Distrito de Columbia devido a um pequeno número de amostra. Aumentos significativos variaram de 21,7% em Maryland (de 6,0 em 2007–2009 para 7,3 em 2016–2018) a mais do que o dobro da taxa em New Hampshire (de 7,0 para 14,7). Trinta e dois Estados tiveram aumentos significativos entre 30% e 60%. Em 2016–2018, as taxas de suicídio em indivíduos de 10 a 24 anos de idade foram mais altas no Alasca (31,4/100.000). Outros estados com taxas de suicídio mais altas foram Dakota do Sul (23,6), Montana (23,2), Wyoming (20,5) e Novo México (19,6). Taxas mais baixas de suicídio ocorreram entre os estados do Nordeste: Nova Jersey (5,7), Rhode Island (5,9), Nova York (5,9), Connecticut (6,3) e Massachusetts (6,4). Apesar de estar entre as taxas mais baixas, Nova Jersey teve um aumento de 39,0% entre 2007–2009 e 2016–2018, Nova York teve um aumento de 43,9% e Massachusetts teve um aumento de 64,1%.

Método

Para a obtenção destes resultados, as taxas de suicídio entre indivíduos de 10 a 24 anos de idade por 100.000 habitantes foram calculadas para cada ano, de 2000 a 2018, para os Estados e anos em que existiram casos suficientes para produzir taxas confiáveis. A mudança percentual entre as médias de 3 anos das taxas de suicídio para 2007–2009 e 2016–2018 foram calculadas para cada área, exceto para o Distrito de Columbia. As taxas de suicídio de 2016–2018 foram comparadas entre os Estados.

Saiba mais: Pandemia por Covid-19 e o risco de suicídio

O suicídio de jovens tornou-se um problema de saúde pública cada vez mais proeminente. Todos os anos, a International Association for Suicide Prevention (IASP) organiza o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (World Suicide Prevention Day). No Brasil, o “Setembro Amarelo” é capitaneado, desde 2014, pela Associação Brasileira de Psiquiatria em parceria com o Conselho Federal de Medicina.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Relacionados