Nova apresentação de doença inflamatória multissistêmica em crianças: existe relação com a Covid-19?

Tempo de leitura: 2 min.

No último dia 27, a Sociedade de Cuidados Intensivos Pediátricos do Reino Unido (Paediatric Intensive Care Society – PICS) emitiu uma declaração sobre o aumento do número de casos relatados de uma nova apresentação de doença inflamatória multissistêmica em crianças.

Doença inflamatória e Covid-19

Os membros da PICS haviam recebido, no fim de semana prévio à declaração, um alerta por e-mail do National Health Service (NHS) England, destacando um pequeno aumento no número de casos de crianças graves apresentando um quadro clínico incomum. Muitas dessas crianças tiveram resultado positivo para a doença do novo coronavírus (Covid-19), enquanto outras não. Segundo a PICS, o NHS alertava para as seguintes situações:

  • Esses casos têm em comum características sobrepostas da síndrome do choque tóxico e da doença de Kawasaki atípica com parâmetros sanguíneos consistentes com Covid-19 grave em crianças;
  • Dor abdominal e sintomas gastrointestinais têm sido uma característica comum, assim como a inflamação cardíaca.

A sociedade mencionou o estudo de Jones e colaboradores, que descreveram o caso de uma criança de 6 meses admitida e diagnosticada com doença de Kawasaki clássica e que também apresentou resultado positivo para Covid-19, com febre e sintomas respiratórios leves. A criança foi tratada conforme as diretrizes para doença de Kawasaki, com imunoglobulina intravenosa (intravenous immunoglobulin – IVIG) e aspirina em doses elevadas.

O ecocardiograma inicial da paciente estava normal e a criança recebeu alta 48 horas após a conclusão da infusão de IVIG. Os pais foram orientados a manter o bebê em quarentena em casa por 14 dias a partir da data de seu teste positivo para Covid-19.

Considerações

A PICS destaca que ainda existem poucos casos de crianças graves com Covid-19 internadas em unidades de terapia intensiva pediátrica (UTIP), tanto no Reino Unido quanto em outros países. No entanto, redigiu os seguintes avisos:

  • Profissionais de saúde diante de crianças com choque tóxico ou doença de Kawasaki atípica devem discutir o caso precocemente com as equipes de infectologia ou de cuidados intensivos pediátricos;
  • Embora seja muito cedo para se ter certeza, níveis elevados de proteína C reativa (PCR), velocidade de hemossedimentação (VHS) e ferritina parecem ser característicos de Covid-19. Em adultos com Covid-19, foram descritas síndrome de hiper inflamação ou “tempestade de citocinas”, assim como síndrome de ativação macrofágica e síndrome hemofagocítica;
  • As crianças estão apresentando um quadro de miocardite com níveis elevados de troponina e pró-peptídeo natriurético tipo B. Alguns têm uma aparência de suas artérias coronárias semelhantes às da doença de Kawasaki.

Autor(a):

Referências bibliográficas:

Compartilhar
Publicado por
Roberta Esteves Vieira de Castro

Posts recentes

Ceratite infecciosa e lentes de contato: O que precisamos saber?

A ceratite infecciosa é a complicação mais séria que pode decorrer do uso de lentes…

19 horas atrás

Hemorragia intracraniana em pacientes que tomam anticoagulantes orais

A hemorragia intracraniana é potencialmente devastadora associada à terapia anticoagulante. Sua reversão é uma emergência. Saiba…

19 horas atrás

Covid-19: Pesquisa do Ministério da Saúde vai avaliar comportamento dos brasileiros durante a pandemia

A PrevCOV do Ministério da Saúde tem o objetivo de entender o comportamento da Covid-19…

21 horas atrás

Formigamento no dedo mínimo da mão: pode ser a síndrome do túnel cubital

A síndrome do túnel cubital é a segunda neuropatia compressiva mais comum (perde apenas para…

22 horas atrás

Eliminando o câncer de colo de útero em tempos de Covid-19

No ano de 2020, os 194 países da OMS foram convocados, pela primeira vez, a…

23 horas atrás

Covid-19: papel da homocisteína na estratificação de risco

As diferenças epidemiológicas entre os países sugere que fatores étnicos e genéticos tenham impacto nas…

1 dia atrás