Enfermagem

Quais temáticas podem ser abordadas? [Novembro Azul]

Tempo de leitura: 3 min.

O mês de novembro é marcado pelo incentivo e conscientização da saúde do homem e por essa razão o chamamos de “Novembro Azul”, com o objetivo de refletir e estimular os homens a cuidarem de si. Essa temática é de grande importância para a Saúde Pública, pois somente uma pequena parte da população masculina procura as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Nesse sentido, o acesso em saúde da população masculina costuma estar relacionado a comorbidades pré-existentes e raramente com objetivo de prevenção/promoção à saúde.

Leia também: Novembro azul: a saúde mental de homens com câncer de próstata

Atendimento

A maioria dos homens alega que o horário de funcionamento das UBS não é acessível a eles, visto que durante o horário de expediente também estão em serviço. A fim de evitar esse transtorno, o Ministério da Saúde (MS), por meio da Portaria Nº 397, de 16 de março de 2020, cria o Programa Saúde na Hora, com incentivo ao financiamento de municípios que possuem UBS com funcionamento mínimo de 60 horas semanais.

Considerando o aumento do horário de funcionamento das unidades, é possível garantir um acesso aumentado à população masculina, entretanto também é imprescindível que haja oferta de ações e serviços voltados a população masculina. Frente a essa realidade observa-se que, apesar da Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem existir desde 2009, a promoção da saúde ao público masculino ainda é pouco abordada.

Ações direcionadas

Grande parte das ações e divulgações são relacionadas ao câncer de próstata, que é a segunda maior causa de óbitos no Brasil por neoplasias. Entretanto, outras temáticas que valem o destaque são: outros cânceres (traqueia, brônquios, pulmão, por exemplo, são a primeira causa de óbito por neoplasias); doenças cardiovasculares; doenças pulmonares; uso excessivo do álcool, tabaco e outras drogas, inclusive suas consequências; infecções sexualmente transmissíveis; paternidade; acidentes de trânsito e causas relacionadas à violência. Cabe destacar que a maior causa de óbito é com relação à fatores externos, que podem ser acidentes de trânsito, violência autoprovocada ou suicídio e apresentam maior incidência entre 15 e 40 anos. Considerando a situação epidemiológica relatada, o terceiro domingo do mês de novembro é o Dia Mundial em Memória às Vítimas do Trânsito, e junto a outras ações do mês contribuem para a redução dos óbitos por acidentes de trânsito.

Ouça mais: Novembro Azul: quando devemos rastrear e tratar o paciente com câncer de próstata? [podcast]

Dessa forma, é importante que os profissionais de saúde, que atuam nas UBS, garantam acessibilidade e promovam ações de reflexões e incentivo à saúde do homem. Para isso, é indispensável que haja uma mudança de paradigma, a fim de conduzir os homens, mais especificamente os jovens, no cuidado de sua saúde e na prevenção de acidentes e violências.

Referências bibliográficas:

  • Ministério da Saúde (BR). Portaria nº 397, de 16 de Março de 2020. Altera as Portarias de Consolidação nº 2/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, nº 5 de 28 de setembro de 2017, e nº 6/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para dispor sobre o Programa Saúde na Hora, no âmbito da Política Nacional de Atenção Básica. Brasília, DF: Ministério da Saúde. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/gm/2020/prt0397_16_03_2020.html. Acesso em: 15/11/2021.
  • Florianópolis. Política Nacional de Atenção Integral a saúde do homem. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2018. Disponível em: https://antigo.saude.gov.br/images/pdf/2018/novembro/07/livroPol–ticas-2018.pdf. Acesso em: 15/11/2021.
  • Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Como envolver o homem trabalhador no planejamento reprodutivo, pré-natal, parto e desenvolvimento da criança. Brasília, DF: Ministério da Saúde. 2018.
  • Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem : princípios e diretrizes. Brasília, DF: Ministério da Saúde. 2009.
Compartilhar
Publicado por
Mariana Marins

Posts recentes

Suplementos Alimentares no Idoso: pontos de atenção

Os idosos são um grupo de atenção quando o assunto é suplementos alimentares. Saiba mais…

1 hora atrás

Morte encefálica: faz sentido um anestesista em uma cirurgia para doação de órgãos?

A anestesia é usada para amenizar a resposta fisiológica resultante da morte encefálica e otimizar…

2 horas atrás

Você conhece a sequência atrasada de IOT? [podcast]

Neste episódio, o intensivista Vinicius Zofoli conversa sobre a realização da sequência atrasada de intubação…

3 horas atrás

SUS: Sancionada lei que amplia prevenção de câncer em mulheres

Foi sancionada a lei que amplia a prevenção, a detecção e tratamento de diferentes tipos…

4 horas atrás

O escore MELD sódio deve ser ajustado por sexo?

Um estudo avaliou os parâmetros laboratoriais do escore MELD de forma a propor um ajuste…

5 horas atrás

Uso de LOLA no tratamento de encefalopatia hepática aguda grave

A encefalopatia hepática é uma disfunção do sistema nervoso central causada por insuficiência hepática e/ou…

6 horas atrás