Categorias: ColunistasPediatria

Novembro roxo: o que é a doença metabólica óssea?

Tempo de leitura: 2 min.

Neonatos prematuros de muito baixo peso são aqueles que nascem com peso inferior a 1.500g. Estes bebês possuem um maior risco de desenvolverem doença metabólica óssea (DMO), isto é, doença óssea secundária ao conteúdo diminuído de minerais. Neste mês, que a campanha Novembro Roxo volta o olhar para a prematuridade, vamos falar um pouco mais sobre isso.

Doença metabólica óssea

A DMO também é conhecida como raquitismo da prematuridade. O risco é maior em prematuros de muito baixo peso, porque a maior absorção de minerais no tecido ósseo acontece durante o terceiro (e último) trimestre de gestação (principalmente de cálcio e fósforo). A DMO em prematuros resulta, além da absorção escassa de minerais, da ingesta não apropriada de cálcio e de fósforo na vida extrauterina.

A incidência de DMO é inversamente proporcional à idade gestacional e ao peso ao nascimento, podendo ser presumida em 50% para neonatos com peso inferior a 1000g ao nascer e de 30% em bebês com menos de 1500g.

Leia também: Novembro Roxo: como identificar apneia da prematuridade?

Fatores de risco para DMO incluem:

  • Recebimento de quantidades insuficientes de cálcio, fósforo e vitamina D na vida extrauterina;
  • Displasia broncopulmonar (principalmente nos bebês que recebem diuréticos);
  • Tratamento com corticosteroides em longo prazo após o nascimento;
  • Enterocolite necrotizante;
  • Intolerância à fórmula ou leite humano.

Diversas são as manifestações clínicas da DMO. Estas manifestações surgem, em geral, entre a sexta e a décima segunda semanas de vida do bebê. Os seguinte sinais sugerem a presença de DMO:

  • Interrupção do crescimento longitudinal;
  • Persistência do perímetro cefálico;
  • Craniotabes;
  • Edema de articulações costocondrais (rosário raquítico);
  • Alargamento epifisário de ossos longos.

Nutrição: O alimento ideal para os bebês prematuros é o leite humano. Infelizmente, o leite materno não fornece as necessidades de cálcio, cálcio, fósforo, zinco e vitamina D nestes pacientes que devem, portanto, receber suplementação para prevenir a DMO.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, a oferta precoce de dieta por via enteral e uma maior oferta de cálcio e de fósforo por via enteral e parenteral têm reduzido a incidência dos casos de DMO em prematuros. ]

Quer receber as principais novidades em Pediatria? Inscreva-se aqui!

Autor:

Referências bibliográficas:

  • DOMBROVSKI, F. M. O. S.; MÉNDEZ, C. K. I.; VARGAS, D. M. Ocorrência de doença metabólica óssea em prematuros de muito baixo peso internados em UTI neonatal. Arquivos Catarinenses de Medicina, v.48, n.2, p.12-20, 2019
  • OLIVEIRA, N. D. Prematuridade e Crescimento Fetal Restrito. In: SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA. Tratado de Pediatria. V. 2. Manole: Barueri, 2017. Seção 16. Cap 1. p.1209-1214
Compartilhar
Publicado por
Roberta Esteves Vieira de Castro

Posts recentes

Dia Internacional da Luta contra a Endometriose

A endometriose é uma doença ginecológica, descrita pela literatura científica como inflamatória, crônica, benigna e…

45 minutos atrás

IM/ACP 2021: highlights do congresso de Medicina Interna do ACP [podcast]

Neste episódio do podcast da PEBMED, nossos médicos comentam sobre os destaques do congresso de…

46 minutos atrás

Maio chegou e com ele muitas novidades no Nursebook! 

A partir de agora, o nosso app conta com uma Calculadora de Dimensionamento de Equipe…

46 minutos atrás

Covid-19: novas variantes são encontradas em São Paulo e Rio de Janeiro

Novas variantes (suíça B.1.1.318 e sul-africana B.1.351) do novo coronavírus (causador da Covid-19) foram encontradas…

3 horas atrás

Risco de malignização da neoplasia mucinosa papilar intraductal de ducto secundário no longo prazo

A neoplasia mucinosa papilar intraductal (IPMN) é um tumor cístico do pâncreas associado ao desenvolvimento…

4 horas atrás

Corticosteroides orais em crianças associado a sangramento gastrointestinal, sepse e pneumonia

Estudo realizado em Taiwan concluiu que "explosões" corticosteroides orais em crianças estão associadas a diversas…

5 horas atrás